Política

“O que ocorreu hoje foi uma arbitrariedade”, diz advogado de Lula

Cristiano Martins, advogado do atual ministro da Casa Civil, Luiz Inácio Lula da Silva, avaliou como “arbitrária” a divulgação do áudio de uma conversa entre a presidente Dilma Rousseff e Lula, por Sérgio Moro, juiz da Operação Lava Jato, nesta quarta-feira (16). Cristiano Martins disse ainda que Moro usou “momento inoportuno para divulgar o áudio” [Leia mais...]

[“O que ocorreu hoje foi uma arbitrariedade”, diz advogado de Lula]
Foto : Reprodução/ Youtube

Por Alaine Brasil no dia 16 de Março de 2016 ⋅ 20:40

Cristiano Martins, advogado do atual ministro da Casa Civil, Luiz Inácio Lula da Silva, avaliou como “arbitrária” a divulgação do áudio de uma conversa entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula, por Sérgio Moro, juiz da Operação Lava Jato, nesta quarta-feira (16). Cristiano Martins disse ainda que Moro usou “momento inoportuno para divulgar o áudio”.

“O que ocorreu hoje foi uma arbitrariedade. O grampo envolvendo uma presidente é muito grave. Não havia nenhuma decisão e nem necessidade de divulgação neste momento. A divulgação de um diálogo desse, quando não mais existe competência de Curitiba, revela uma finalidade que não é processual, mas busca causar uma convulsão processual”, disse.

O advogado, questionado se a defesa pretende entrar com ação contra o juiz Sérgio Moro, disse que vai avaliar a possibilidade.

Notícias relacionadas