Política

"Querem criminalizar Sérgio Moro com o grampo", afirma Elmar Nascimento

“Tudo precisa ficar claro. Está muita confusão, agora querem criminalizar o juiz Sérgio Moro com o grampo. A presidente Dilma deveria ter renunciado”, disse o deputado federal. Ainda durante a entrevista, Elmar Nascimento falou sobre a legalização do “jogo do bicho”. Na sua concepção, o jogo só poderia ser aprovado no intuito de incentivar o turismo. [Leia mais...]

[
Foto : Manuela Cavadas / Arquivo Metropress

Por Pedro Sento Sé no dia 17 de Março de 2016 ⋅ 09:58

O momento político conturbado que vive o país, com diversas manifestações espalhadas pelo Brasil foi alvo de comentário do deputado federal Elmar Nascimento (DEM), na manhã desta quinta-feira em entrevista à Rádio Metrópole. Sobre as divulgações das gravações telefônicas entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e a presidente Dilma Rousseff (PT), o deputado afirmou que está tudo “muito confuso”.

“Tudo precisa ficar claro. Está muita confusão, agora querem criminalizar o juiz Sérgio Moro com o grampo. A presidente Dilma deveria ter renunciado”, disse o democrata.

Ainda durante a entrevista, Elmar Nascimento falou sobre a legalização do “jogo do bicho”. Na sua concepção, o jogo só poderia ser aprovado no intuito de incentivar o turismo.

“Os grupos que estiveram aqui se interessaram em construir um resort com 500 apartamentos em Salvador. O jogo só pode ser aprovado para incentivar o turismo, não temos nenhum interesse em transformar o Brasil em um país de jogatina", alegou Nascimento. Ele ainda finalizou dizendo que caso a legalização seja nesse sentido, “há como avançar, porque existe boa vontade do governo”.

Notícias relacionadas

[Moro prorroga atuação da Força Nacional em Moçambique]
Política

Moro prorroga atuação da Força Nacional em Moçambique

Por Matheus Simoni no dia 22 de Abril de 2019 ⋅ 09:20 em Política

A ajuda humanitária foi enviada a Moçambique após o país ficar devastado em março após a passagem do ciclone Idai, que afetou cerca de 1,85 milhão de pessoas e deixou mai...