Política

Lúcio afirma que PMDB deve sair definitivamente do governo em abril

O deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB), que integra a Comissão de Impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), na Câmara dos Deputados, afirmou na manhã desta sexta-feira (18), em entrevista à Rádio Metrópole, que o PMDB, praticamente, já saiu da base do governo federal. [Leia mais...]

[Lúcio afirma que PMDB deve sair definitivamente do governo em abril]
Foto : Tácio Moreira/ Metropress

Por Matheus Morais e Gabriel Nascimento no dia 18 de Março de 2016 ⋅ 07:20

O deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB), que integra a Comissão de Impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), na Câmara dos Deputados, afirmou na manhã desta sexta-feira (18), em entrevista à Rádio Metrópole, que o PMDB, praticamente, já saiu da base do governo federal. 

“Você vê que a ausência do presidente Michel Temer, do presidente do Congresso, da Câmara, na posse do Lula, já é uma sinalização clara, só não vê quem não quer ver, todo mundo está percebendo, já entramos, inclusive, com  o processo de expulsão de Mauro Lopes, que aceitou o Ministério da Aviação Civil, e tudo está caminhando para isso”, afirmou.  

“A data foi marcada. O que seria no dia 12 de abril já foi antecipada para o dia 9, que é quando sairá a decisão de rompimento, obrigando todos os ministros a deixarem o cargo, caso contrário serão punidos como Mauro Lopes”, completou. 

Notícias relacionadas

[Governo prepara MP para recadastrar armas irregulares]
Política

Governo prepara MP para recadastrar armas irregulares

Por Juliana Rodrigues no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 08:00 em Política

Ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, negou que a medida seja uma forma de anistia: "No governo do PT ninguém nunca chamou de anistia, por que vai chamar no governo do...

[Decreto da arma ignorou sete sugestões de Moro, diz coluna]
Política

Decreto da arma ignorou sete sugestões de Moro, diz coluna

Por Clara Rellstab no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 06:49 em Política

A sugestão de Moro era mais restritiva: previa a posse para duas armas, e não quatro; não prolongava automaticamente registros já concedidos para dez anos e exigia a comp...