Política

"Voltei a ser 'Lulinha Paz e Amor'", diz Lula em ato pró-governo em São Paulo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou nesta sexta-feira (18) do protesto a favor do governo Dilma Rousseff e em defesa da democracia. Lula chegou por volta das 19h na Avenida Paulista e subiu em um trio elétrico, onde foi ovacionado. Aos gritos de "Não Vai Ter Golpe", o ex-presidente saudou os manifestantes ao lado de aliados políticos. [Leia mais...]

[
Foto : Reproduçao/G1

Por Matheus Simoni no dia 18 de Março de 2016 ⋅ 19:35

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou nesta sexta-feira (18) do protesto a favor do governo Dilma Rousseff e em defesa da democracia. Lula chegou por volta das 19h na Avenida Paulista e subiu em um trio elétrico, onde foi ovacionado. Aos gritos de "Não Vai Ter Golpe", o ex-presidente saudou os manifestantes ao lado de aliados políticos. O ex-presidente falou com os manifestantes e afirmou estar emocionado.

"Eu quero dizer para vocês que ao completar 70 anos de idade, a passar tudo o que nós passamos juntos, a ser presidente do meu país, eleger a primeira mulher presidente do Brasil, eu pensei que nada mais pudesse me emocionar", disse Lula. O petista afirmou ainda que espera que a manifestação na Paulista se torne lição para "aqueles que não acreditam na capacidade do povo brasileiro".

Ele comentou a nova função que terá no governo Dilma. Segundo Lula, ele chegou a pensar em não aceitar o pedido para ser ministro da Casa Civil. "Na hora que a companheira Dilma me chamou, relutei muito desde agosto do ano passado a aceitar voltar ao governo. Ao aceitar, voltei a ser Lulinha paz e amor. Não vou para brigar, vou ajudar a companheira Dilma a fazer as coisas que tem que fazer nesse país. Não vou achando que os que não gostam de nós são menos brasileiros que nós", declarou, arrancando aplausos dos manifestantes.

Notícias relacionadas