Política

STJ nega pedido da AGU para unificar ações contra nomeação de Lula

O Superior Tribunal de Justiça (STJ), por meio de decisão monocrática da ministra Diva Malerbi, negou o pedido de liminar da Advocacia-Geral da União para concentrar todas as ações contra a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Justiça de Brasília. Esta foi a segunda derrota do petista no Judiciário. Na sexta-feira, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes suspendeu a nomeação do ex-presidente para o Ministério da Casa Civil. [Leia mais...]

[STJ nega pedido da AGU para unificar ações contra nomeação de Lula]
Foto : Juca Varella/Agência Brasil

Por Matheus Simoni no dia 19 de Março de 2016 ⋅ 09:23

O Superior Tribunal de Justiça (STJ), por meio de decisão monocrática da ministra Diva Malerbi, negou o pedido de liminar da Advocacia-Geral da União para concentrar todas as ações contra a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Justiça de Brasília. Esta foi a segunda derrota do petista no Judiciário. Na sexta-feira, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes suspendeu a nomeação do ex-presidente para o Ministério da Casa Civil.

Na ação no STJ, a AGU argumentava que isso evitaria "decisões conflitantes, capazes de gerar danos à política nacional e à administração pública", garantindo a "segurança jurídica". A 22ª Vara Federal do Distrito Federal foi a indicada pois seria o local onde foi ajuizada a primeira ação contra a posse de Lula na Casa Civil. A preocupação do governo era a quantidade de ações na primeira instância, que já passavam das cinco dezenas.

Entretanto, a decisão do STF se sobrepõe a todas as outras por ser a Suprema Corte do Judiciário. O governo já anunciou que vai recorrer, mas o caso ainda terá que ser julgado pelo plenário da Corte, o que deve acontecer somente depois do feriado de Páscoa.

Notícias relacionadas

[ Pacote de Moro propõe ampliar confisco de bens]
Política

Pacote de Moro propõe ampliar confisco de bens

Por Clara Rellstab no dia 23 de Janeiro de 2019 ⋅ 11:40 em Política

Promessa de campanha do presidente Jair Bolsonaro (PSL), as mudanças na legislação visam a fortalecer o combate à corrupção e ao crime organizado