Política

Líder da oposição diz que Nilo quer transformar Alba em "secretaria do governo"

A bancada de oposição já anunciou que pretende obstruir a votação do empréstimo de R$ 2 bilhões para o governo do estado. O principal motivo da obstrução foi a iniciativa do governador Rui Costa enviar à Assembleia Legislativa três projetos de leis com pedidos de autorização para contratar operação de crédito junto a instituições financeiras internacionais. [Leia mais...]

[Líder da oposição diz que Nilo quer transformar Alba em
Foto : Tacio Moreira/ Metropress

Por Matheus Morais e Matheus Simoni no dia 21 de Março de 2016 ⋅ 14:58

A bancada de oposição já anunciou que pretende obstruir a votação do empréstimo de R$ 2 bilhões para o governo do estado. O principal motivo da obstrução foi a iniciativa do governador Rui Costa enviar à Assembleia Legislativa três projetos de leis com pedidos de autorização para contratar operação de crédito junto a instituições financeiras internacionais. O projeto está na Assembleia há cerca de dois meses. Segundo os oposicionistas, não houve discussão da matéria entre os deputados. A urgência do projeto foi votada na semana passada apenas com votos dos governistas. De acordo com o líder da oposição, deputado Sandro Regis (DEM), o presidente Marcelo Nilo (PSL) têm transformado o Legislativo em "uma secretaria de governo".

"Não estamos questionando o empréstimo, mas a forma abrupta. A falta de respeito com a bancada de oposição e desrespeito do líder do governo submeter os deputados dele a votar um projeto que não foi discutido. Eu desafio que alguém esteja a par do projeto", disse ele.

Desde a última semana, deputados já afirmaram que iriam obstruir a votação da proposta, prevista para começar nesta segunda-feira (21). Em entrevista ao Metro1, o deputado estadual Adolfo Viana (PSDB), afirmou que a oposição não pode dar um cheque em branco à gestão estadual. "Isso não foi debatido no âmbito das comissões. Sequer foi debatido na Casa. Eles não explicam aonde irão ser aplicados esses recursos. A oposição não pode dar um cheque em branco ao governo", afirmou o tucano. O deputado pediu que o destino desses recursos fossem divulgados pelo governo.

Notícias relacionadas

[Manoel Vitório nega conversas sobre privatização da Embasa]
Política

Manoel Vitório nega conversas sobre privatização da Embasa

Por Clara Rellstab no dia 21 de Janeiro de 2019 ⋅ 09:23 em Política

“Não tem nenhum estudo elaborado sobre isso. Eu acho que o Estado não pode abrir mão de analisar nenhum tipo de ativo dele, mas tem que ser alguma coisa bem feita”, ponde...