Política

Em dia decisivo para o PMDB, Geddel aposta no impeachment por "inércia" de Dilma

No dia em que o PMDB realiza uma reunião com o diretório geral para confirmar a ruptura com o governo da presidente Dilma Rousseff (PT), o presidente estadual do partido, Geddel Vieira Lima, afirmou, em entrevista à Rádio Metrópole [Leia mais...]

[Em dia decisivo para o PMDB, Geddel aposta no impeachment por
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira e Camila Tíssia no dia 29 de Março de 2016 ⋅ 08:29

No dia em que o PMDB realiza uma reunião com o diretório geral para confirmar a ruptura com o governo da presidente Dilma Rousseff (PT), o presidente estadual do partido, Geddel Vieira Lima, afirmou, em entrevista à Rádio Metrópole, que o encontro desta terça-feira (29) será de grande importância para os próximos passos da política nacional. “A reunião vai ser 15h, e ontem foi um dia de muitas articulações por conta do afastamento do governo”, disse.

Questionado sobre a possibilidade do impeachment se tornar realidade, Geddel tentou prever o panorama. “Se o impeachment acontecer e Michel Temer assumir, é porque isso aí que está acontecendo está sendo rejeitado pela rua, por conta da inércia dela [Dilma Rousseff], por conta da incapacidade. A inflação está de volta, desemprego batendo na porta. Para que chegue 2018 melhor do que com ela, que possamos escolher um novo presidente com tranquilidade e sem essa radicalização do PT de dividir o país. Além de arrebentar o presente, agora querem atrapalhar o futuro”, completou.

Notícias relacionadas

[Mourão diz que MEC precisa de 'freio de arrumação']
Política

Mourão diz que MEC precisa de 'freio de arrumação'

Por Matheus Simoni no dia 22 de Março de 2019 ⋅ 12:40 em Política

Declaração foi feita após ele ser questionado se ele está “desconfortável” com os “desencontros” verificados na pasta, comandada pelo ministro Ricardo Vélez Rodríguez