Política

Com expectativa de protesto, acesso à votação da maioridade será controlada

Com a expectativa de protesto durante a votação da redução da maioridade penal, na sessão desta terça-feira (30) da Câmara Federal, o presidente da Casa, Eduardo Cunha, prometeu controlar o acesso ao plenário por senhas.

[Com expectativa de protesto, acesso à votação da maioridade será controlada ]
Foto :Luis Macedo / Câmara dos Deputados

Por Juliana Almirante no dia 30 de Junho de 2015 ⋅ 12:53

Com a expectativa de protesto durante a votação da redução da maioridade penal, na sessão desta terça-feira (30) da Câmara Federal, o presidente da Casa, Eduardo Cunha, prometeu controlar o acesso ao plenário por senhas. A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) reduz de 18 para 16 anos a maioridade penal para quem comete crimes hediondos, homicídio doloso, lesão corporal grave e roubo qualificado.

Segundo Cunha, as senhas serão entregues aos partidos políticos, de forma proporcional ao tamanho das bancadas. O controle quer evitar tumulto como o ocorrido em sessões da comissão especial que aprovou a PEC antes de o texto seguir para o plenário. Na reunião do colegiado, estudantes subiram nas mesas e seguranças reagiram com spray de pimenta.

Notícias relacionadas