Política

Sérgio Moro abre ação penal contra Argolo e outros ex-deputados investigados

Uma ação penal contra três ex-deputados federais investigados na Operação Lava Jato foi aberta pelo juiz federal Sérgio Moro nesta segunda-feira (18). Os ex-parlamentares são: André Vargas (sem partido-PR), Luiz Argôlo (SD-BA) e Pedro Corrêa (PP-PE), que são acusados dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

[Sérgio Moro abre ação penal contra Argolo e outros ex-deputados investigados]
Foto : Agência Câmara

Por Matheus Morais no dia 19 de Maio de 2015 ⋅ 08:15

Uma ação penal contra três ex-deputados federais investigados na Operação Lava Jato foi aberta pelo juiz federal Sérgio Moro nesta segunda-feira (18). Os ex-parlamentares são: André Vargas (sem partido-PR), Luiz Argôlo (SD-BA) e Pedro Corrêa (PP-PE), que são acusados dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Os ex-parlamentares foram citados em depoimentos de delação premiada do doleiro Alberto Youssef. O baiano Luiz Argôlo, por sua vez, é visto pela investigação como um parlamentar com a relação mais próxima do doleiro Alberto Youssef. Segundo a Agência Brasil, Argôlo visitava frequentemente o doleiro para receber dinheiro. Ele usava, inclusive, sua cota parlamentar de viagens para encontrar Youssef. Foi movimentada ilegalmente por Argôlo e seus associados uma quantia de R$ 1,6 milhão.

Notícias relacionadas

[STJ torna Luiz Caetano inelegível pela Lei da Ficha Limpa]
Política

STJ torna Luiz Caetano inelegível pela Lei da Ficha Limpa

Por Matheus Simoni no dia 21 de Setembro de 2018 ⋅ 14:40 em Política

Condenação se deu por causa de irregularidades na contratação da Fundação Humanidade Amiga (Fhunami), feita no período em que petista foi prefeito em Camaçari

[Alckmin sobe tom contra Bolsonaro em propaganda eleitoral]
PolíticaELEIÇÕES 2018

Alckmin sobe tom contra Bolsonaro em propaganda eleitoral

Por Juliana Rodrigues no dia 21 de Setembro de 2018 ⋅ 09:20 em Política

Campanha do tucano atacou proposta de Paulo Guedes e associou polarização à transformação do Brasil em uma "nova Venezuela"