Política

Dilma e ministros foram grampeados pelo governo dos EUA, diz Wikileaks

O site Wikileaks divulgou, neste sábado (4), uma lista que revela que, além da própria presidente Dilma Rousseff, 29 telefones do governo petista, incluindo o de ministros, diplomatas e assessores, foram espionados pela Agência Nacional de Segurança (NSA) dos Estados Unidos. [Leia mais...]

[Dilma e ministros foram grampeados pelo governo dos EUA, diz Wikileaks]
Foto :Roberto Stuckert Filho/PR

Por Juliana Almirante no dia 04 de Julho de 2015 ⋅ 11:30

O site Wikileaks divulgou, neste sábado (4), uma lista que revela que, além da própria presidente Dilma Rousseff, 29 telefones do governo petista, incluindo o de ministros, diplomatas e assessores, foram espionados pela Agência Nacional de Segurança (NSA) dos Estados Unidos. O telefone via satélite instalado no avião presidencial, com o qual Dilma se comunica com o mundo quando está a bordo da aeronave, é um dos 29 números grampeados pela NSA. Os números telefônicos foram grampeados no início da gestão da presidente, que retornou na última quinta-feira de uma viagem ao país.

A lista foi obtida pela GloboNews em parceria com a publicação online "The Intercept". A relação inclui, entre outros nomes, o ex-chefe da Casa Civil Antonio Palocci; o atual ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, que, à época, ocupava o cargo de secretário-executivo do Ministério da Fazenda; o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general José Elito Siqueira, responsável pela segurança da presidente da República; e o ex-ministro das Relações Exteriores e atual embaixador do Brasil em Washington Luiz Alberto Figueiredo Machado, então subsecretário-geral de Meio Ambiente.

Comentarios

Notícias relacionadas

[PDT deve oferecer ao PSB vaga de vice de Ciro Gomes]
Política

PDT deve oferecer ao PSB vaga de vice de Ciro Gomes

Por Alexandre Galvão no dia 20 de Julho de 2018 ⋅ 18:20 em Política

Depois de ver o acordo com o centrão minguar, alguns dirigentes do PDT ainda estavam otimistas sobre a chance de atrair o partido de Paulinho da Força