Política

Paulo Câmara avalia como inevitável a verticalização da orla de Salvador

Sobre o projeto da Lei de Ordenamento do Uso e Ocupação do Solo (Louos) que deve ser votado no plenário da Câmara de Salvador, na tarde desta segunda-feira (8), o presidente da Câmara de Vereadores de Salvador, Paulo Câmara (PSDB), eclarou que a verticalização da orla da capital baiana é inevitável. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/ Metropress

Por Luiza Leão no dia 08 de Agosto de 2016 ⋅ 16:26

Sobre o projeto da Lei de Ordenamento do Uso e Ocupação do Solo (Louos) que deve ser votado no plenário da Câmara de Salvador, na tarde desta segunda-feira (8), o presidente da Câmara de Vereadores de Salvador, Paulo Câmara (PSDB), declarou que a verticalização da orla da capital baiana é inevitável. Ao Bahia Notícias, Câmara afirmou que é importante obedecer ao sombreamento da praia, os impactos de vizinhança e os corredores de ventilação, mas que a verticalização existe em qualquer lugar do mundo. 
De acordo com o presidente da câmara, há a possibilidade de que sejam construídos edifícios de até 36 metros, mas não há a garantia de que a atual gestão irá conceder alvará para todas as obras. 

 

 

Notícias relacionadas