Política

Impeachment: parecer de relator deve ser votado nesta terça-feira

O parecer do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) começará a ser analisado nesta terça-feira (9), a partir das 9h, no plenário do Senado.

[Imagem not found]
Foto : Wilson Dias/Agência Brasil

Por Matheus Morais no dia 09 de Agosto de 2016 ⋅ 07:27

O parecer do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) começará a ser analisado nesta terça-feira (9), a partir das 9h, no plenário do Senado. O parecer de Anastasia é favorável à pronúncia da presidente afastada Dilma Rousseff por crime de responsabilidade, em razão da assinatura de decretos de suplementação orçamentária e da realização de operações de crédito entre o Tesouro e o Banco do Brasil. Se o texto do tucano for aprovado, Dilma irá a julgamento no fim deste mês.

O processo será comandado pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, e deverá durar aproximadamente 20 horas. Ela será iniciada com a apresentação de questões de ordem pelos senadores e, em seguida, será feita a leitura do relatório por Anastasia.

Cada senador terá dez minutos para falar. Até a noite de segunda-feira (8), a lista de inscritos para discursar tinha 43 senadores. Depois deles, será a vez da acusação ter 30 minutos para fazer suas últimas considerações e a defesa mais 30 minutos, antes que a votação seja iniciada.

Os senadores vão votar pelo painel eletrônico e as lideranças partidárias poderão apresentar até quatro destaques por partido ao texto para serem votados separadamente. As sugestões de mudança ao texto serão votadas logo após o texto principal.

Notícias relacionadas

[Temer assina decreto de extradição de Cesare Battisti]
Política

Temer assina decreto de extradição de Cesare Battisti

Por Matheus Simoni no dia 14 de Dezembro de 2018 ⋅ 16:54 em Política

Condenado por quatro homicídios na Itália na década de 1970, Battisti estava no Brasil e encontra-se foragido da justiça, segundo a Polícia Federal

[Bolsonaro quer anunciar revisão de acordo do Mercosul]
Política

Bolsonaro quer anunciar revisão de acordo do Mercosul

Por Matheus Simoni no dia 14 de Dezembro de 2018 ⋅ 13:20 em Política

O evento na Suíça servirá para Bolsonaro fazer uma defesa enfática da aprovação de uma reforma previdenciária, ressaltando que será a sua primeira medida estruturante