Política

Geddel nega que Temer possa travar obras: “No que puder ser ponte, serei”

Ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima (PMDB) negou em entrevista à Rádio Metrópole nessa quarta-feira (10) que o governo de Michel Temer (PMDB) possa travar obras do governo estadual na Bahia comandadas por Rui Costa (PT) [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira e Matheus Morais no dia 10 de Agosto de 2016 ⋅ 08:27

Ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima (PMDB) negou em entrevista à Rádio Metrópole nessa quarta-feira (10) que o governo de Michel Temer (PMDB) possa travar obras do governo estadual na Bahia comandadas por Rui Costa (PT).

“Independentemente de posições politicas, o governador poderá contar conosco, comigo em especial. Fica naquele discurso bobo de é golpe, é golpe. Tem as solenidades dele, não vem nem com uma forma cortês, ou de educação. Ontem mesmo teve a solenidade da Transposição do São Francisco, o senador Otto Alencar foi pacífico, foi o vice-governador, figura que é muito bem recebida. Mas vai chegar um momento que cabe ao governador entender que precisa deixar de lado suas posições partidárias e contactar com o presidente da República para tratar dos assuntos relacionados à Bahia", afirmou.

"Nós estaremos sempre prontos, não há nenhum tipo de diferenças. Nós não queremos atrasar obras, no que eu puder ser ponte eu serei, as portas estão abertas. Encontrei com o governador de novo num voo, nos cumprimentados educadamente. Se não for no campo do ataque pessoal tá tudo bem”, completou.

Sobre um encontro entre o presidente em exercício e Rui Costa, Geddel afirmou que procurou o governador para falar da questão, mas não obteve uma resposta. “Eu liguei para o governar, tive uma conversa amena e serena e disse que ele podia contar comigo. Não tive nenhuma sinalização do governador positiva [sobre o encontro].", disse. 

 

 

 

Notícias relacionadas

[Governo da Bahia quer cortar gratificação de professores]
Política

Governo da Bahia quer cortar gratificação de professores

Por Alexandre Galvão no dia 14 de Dezembro de 2018 ⋅ 10:15 em Política

A proposta aponta ainda que o docente só terá direito ao abono salarial se estiver em escola que alcance metas anuais de permanência e sucesso escolar estipuladas pela Se...