Política

ACM Neto afirma que Temer não tem "compromisso nem poder" para 2018

Na conversa, o democrata comentou o cenário político nacional; avaliou o novo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia; voltou a falar do governador Rui Costa e se defendeu de acusações sobre possíveis investigações da Operação Lava Jato. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Camila Tíssia no dia 14 de Agosto de 2016 ⋅ 11:36

“Não tem compromisso com o PSDB nem com nenhum outro partido para 2018; não tem nem poder”. Essa frase foi dita pelo prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), quando se referia ao presidente interino Michel Temer (PMDB), durante entrevista ao Estadão. Na conversa, o democrata comentou o cenário político nacional; avaliou o novo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia; voltou a falar do governador Rui Costa e se defendeu de acusações sobre possíveis investigações da Operação Lava Jato.

Ainda sobre Temer, Neto reforçou: “Acompanhei uma série de conversas naquele momento do pré-impeachment e posso afirmar que essa discussão não houve, e que seria uma irresponsabilidade fazer esse tipo de conversa”. Para o democrata, a eleição presidencial de 2018 não deva entrar na pauta antes de 2017, mas voltou a indicar o senador Ronaldo Caiado como pré-candidato do DEM. “No Democratas, hoje, existe um consenso de que o nome dele é o que está mais bem colocado”, disse.

Em 2017, o seu avô, Antônio Carlos Magalhães, ACM, vai completar 10 anos de morto. Questionado sobre a data, Neto falou que, apesar de nove anos da ausência, ele ainda é uma figura presente no imaginário popular baiano. "Sem dúvida, foi o maior político da Bahia de todos os tempos". No entanto, disse também que aprendeu a "não ser estourado" como o avô e "ter muita paciência, para contar até 10, 20, 30, cem". 

Bem avaliado nas pesquisas, com 61% de aprovação - pela Vox Populi - e 84,7% - Instituto Paraná - o democratada vai disputar a reeleição, este ano, e seu vice é o deputado estadual Bruno Reis. Com a possibilidade de ser também candidato a governador, em 2018, e quem sabe até presidente, em 2022, Neto finalizou a conversa dizendo que deixou de ter planos. "Exceto a curto prazo. O plano hoje é ser candidato a prefeito, se possível me reeleger, e continuar o meu trabalho".

Notícias relacionadas

[Dodge pede mais 60 dias para investigação sobre Aécio]
Política

Dodge pede mais 60 dias para investigação sobre Aécio

Por Marina Hortélio no dia 16 de Novembro de 2018 ⋅ 16:00 em Política

Inquérito que investiga o senador por suposto recebimento de valores indevidos pela Construtora Norberto Odebrecht para a campanha eleitoral de 2014

[Moro pede exoneração do cargo de juiz ]
Política

Moro pede exoneração do cargo de juiz 

Por Alexandre Galvão no dia 16 de Novembro de 2018 ⋅ 13:33 em Política

No documento, o futuro ministro da Justiça alegou que é notório o convite e aceite para a assumir a pasta em 2019