Política

Senador faz mistério sobre voto em processo de impeachment: “Decisão na hora”

Apesar de descartar a volta da presidente afastada Dilma Rousseff (PT) ao poder, durante entrevista à Rádio Metrópole nesta segunda-feira (15), o senador Otto Alencar (PSD) garantiu que o partido já decidiu a posição no processo, mas não revelou o seu voto [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Divulgação/Roberto Stuckert Filho

Por Bárbara Silveira e Matheus Morais no dia 15 de Agosto de 2016 ⋅ 08:15

Apesar de descartar a volta da presidente afastada Dilma Rousseff (PT) ao poder, durante entrevista à Rádio Metrópole nesta segunda-feira (15), o senador Otto Alencar (PSD) garantiu que o partido já decidiu a posição no processo, mas não revelou o seu voto.

“Desde o primeiro voto no senado, eu votei contra o afastamento dela, no relatório de Anastásia eu votei contra também. A decisão do partido a nível nacional, somos 4 senadores, a decisão do partido é votar pelo afastamento de Dilma, eu fui contra, me reuni com o Kassab, tenho conversado com ele, ele disse que não vai fazer intervenção no PSD da Bahia. Estamos organizados em vários municípios, vamos disputar em muitas cidades na Bahia”, disse.

Mas quando questionado por Mário Kertész sobre o seu voto, Otto se esquivou e disse que vai esperar a presidente afastada divulgar uma carta onde vai reconhecer os erros de seu governo para decidir como agir. “Decisão de voto eu vou votar na hora, em política se toma uma decisão na hora, para não se dizer uma coisa sentado e não garantir em pé (...) Não vou trocar meu voto por cargos, mas vou lutar por obras para meu estado", argumentou. 

Notícias relacionadas