Política

Dilma demorou muito a fazer política, diz Otto: "Quando chamou Wagner foi tarde"

Na opinião do senador Otto Alencar (PSD), a chegada do ex-governador Jaques Wagner ao cargo de ministro-chefe de gabinete da presidente Dilma Rousseff (PT) foi tardia. Em entrevista à Metrópole nesta segunda-feira (15), apesar de reconhecer que o petista tentou auxiliar o governo para evitar a abertura do processo [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira e Matheus Morais no dia 15 de Agosto de 2016 ⋅ 08:37

Na opinião do senador Otto Alencar (PSD), a chegada do ex-governador Jaques Wagner ao cargo de ministro-chefe de gabinete da presidente Dilma Rousseff (PT) foi tardia. Em entrevista à Metrópole nesta segunda-feira (15), apesar de reconhecer que o petista tentou auxiliar o governo para evitar a abertura do processo de impeachment, Otto criticou as decisões tomadas por Dilma na reta final antes de ser afastada temporariamente. “No gabinete da presidente Dilma, o Mercadante [Aloísio] era péssimo, o Berzoini derrotado em SP, veio o Pepe Vargas, isso fez um passivo politico negativo no governo. Quando chamaram o Wagner foi tarde”, disse.

O senador lembrou ainda a 24 ª fase da operação Lava Jato que passou a investigar o ex-presidente Lula, que foi levado para depor na Polícia Federal em meados de abril. “E depois levaram o Wellington Lima e Silva [procurador do Ministério Público, que acabou impedido de assumir o Ministério da Justiça de Dilma] para ser ministro. Foi um erro”, avaliou. 

 

Notícias relacionadas

[Moro deve trocar comando da Polícia Federal]
Política

Moro deve trocar comando da Polícia Federal

Por Marina Hortélio no dia 17 de Novembro de 2018 ⋅ 08:30 em Política

De acordo com a Folha, o atual superintendente da PF do Paraná, o delegado Maurício Valeixo, é um dos principais cotados para assumir o posto de diretor-geral da PF ou in...