Política

"Não voto de jeito nenhum". Otto critica renegociação da dívida dos estados.

O senador Otto Alencar (PSD) posicionou-se firmemente contra o projeto de renegociação das dívidas dos estados, encampado pelo governo federal, com apoio maciço da Câmara dos Deputados. Assim como o governador Rui Costa (PT), Otto considera o Projeto de Lei Complementar 257/16 injusto com a Bahia, que tem baixa dívida, mas terá de se adaptar às mesmas regras duras de estados superendividados. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Metro1 no dia 15 de Agosto de 2016 ⋅ 09:16

O senador Otto Alencar (PSD) posicionou-se firmemente contra o projeto de renegociação das dívidas dos estados, encampado pelo governo federal, com apoio maciço da Câmara dos Deputados. Assim como o governador Rui Costa (PT), Otto considera o Projeto de Lei Complementar 257/16 injusto com a Bahia, que tem baixa dívida, mas terá de se adaptar às mesmas regras duras de estados superendividados. 

O projeto já foi encaminhado para discussão e votação no Senado, mas Otto já revelou seu voto. "Não pode quatro estados da federação serem responsáveis pela dívida do país. Jaques Wagner cumpriu o ajuste fiscal, Paulo Souto cumpriu, Rui está cumprindo. Eu não voto [no projeto de renegociação] de jeito nenhum. Estamos pleiteando R$ 7 bilhões em compensação para os estados do Nordeste, que se aumente em 1% o fundo de particpação dos estados em 2017 e 1% em 2018, e o outro item é que o governo federal dê as condições para que os estados que não são endividados tomem emprestimos em instituições como o Banco Europeu. A Bahia só deve R$ 5 bilhões. O município de São Paulo deve R$ 58 bilhões", falou.

Notícias relacionadas

[Bolsonaro será diplomado nesta segunda]
Política

Bolsonaro será diplomado nesta segunda

Por Alexandre Galvão no dia 09 de Dezembro de 2018 ⋅ 17:00 em Política

Os diplomas são assinados pela presidente do TSE, ministra Rosa Weber, que abre a sessão solene e indica dois ministros para conduzirem os eleitos ao plenário