Política

"Percentual para cassação é de 100%", declara Imbassahy sobre Cunha

Questionado sobre o futuro de Cunha, o líder do PSDB, Antonio Imbassahy, afirmou que o fim da carreira de deputado do peemedebista já é certo. "Todas as avaliações que são feitas na Câmara dão como favas contadas. O próprio Cunha já teria feito avaliações desfavoráveis. Meu percentual é de 100%", disse. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Agência Brasil

Por Gabriel Nascimento no dia 16 de Agosto de 2016 ⋅ 10:11

Os dias continuam cada vez mais agitados entre os parlamentares em Brasília. Isso por conta da proximidade de votações importantes, como a do afastamento definitivo da presidente Dilma Rousseff (PT), na próxima semana, e da cassação do mandato de deputado do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em 12 de setembro.

Questionado sobre o futuro de Cunha, o líder do PSDB, Antonio Imbassahy, afirmou que o fim da carreira de deputado do peemedebista já é certo. "Todas as avaliações que são feitas na Câmara dão como favas contadas. O próprio Cunha já teria feito avaliações desfavoráveis. Meu percentual é de 100% [para a cassação]. Tudo indica que ele será cassado", declarou em entrevista a José Eduardo, na Rádio Metrópole, na manhã desta terça-feira (16).

"O PSDB nem precisa fechar questão pra essa situação. Não tem condições de Cunha manter o mandato dele, sem dúvidas nenhuma ele vai ser cassado", acrescentou. Diante da possibilidade da não realização da votação, por falta de quorum, o tucano explicou: "Se na segunda não for acima de 400 deputados, ele [presidente da Câmara Rodrigo Maia] não vai votar. Até pra não influenciar na decisão. Se não for segunda, vai na terça, só vota quando tiver quorum elevado".

 

 

Notícias relacionadas