Política

Nilo defende contratação de ex-deputados pela Assembleia: “É legal”

Durante sessão desta terça-feira (7) na Assembleia Legislativa, o presidente da Casa, Marcelo Nilo (PDT), comentou a polêmica da contratação de ex-deputados estaduais pelo Legislativo. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Matheus Morais no dia 08 de Julho de 2015 ⋅ 16:20

Durante sessão desta terça-feira (7) na Assembleia Legislativa, o presidente da Casa, Marcelo Nilo (PDT), comentou a polêmica da contratação de ex-deputados estaduais pelo Legislativo: “É legal e moral”, afirmou.

“Essa, para mim, ultrapassa os limites da imaginação. Um ex-deputado não pode exercer cargo comissionado? Vai ser condenado porque é ex-deputado?”, perguntou o pedetista, em entrevista ao jornal A Tarde.


Segundo um levantamento do jornal Folha de S. Paulo, ex-deputados como Carlos Gaban (DEM), Clóvis Ferraz (PSD), Maria Luiza Laudano (PSD) e Isaac Cunha (PT), ganham até R$ 13,3 mil exercendo funções na Assembleia Legislativa. O Psol na Bahia anunciou que tentará, na Justiça, anular as nomeações de ex-deputados estaduais.

Notícias relacionadas

[Em Salvador, Ciro condena 'extremismos' e prega união do país ]
PolíticaELEIÇÕES 2018

Em Salvador, Ciro condena 'extremismos' e prega união do país

Por Rodrigo Daniel Silva no dia 23 de Setembro de 2018 ⋅ 10:00 em Política

Presidenciável ressaltou que, embora seja visto como um político de "esquerda", ele defende a união entre "o Brasil que produz com o Brasil que trabalha".

[STJ torna Luiz Caetano inelegível pela Lei da Ficha Limpa]
Política

STJ torna Luiz Caetano inelegível pela Lei da Ficha Limpa

Por Matheus Simoni no dia 21 de Setembro de 2018 ⋅ 14:40 em Política

Condenação se deu por causa de irregularidades na contratação da Fundação Humanidade Amiga (Fhunami), feita no período em que petista foi prefeito em Camaçari