Política

Caixa 2: Odebrecht diz que deu R$ 500 mil para campanha de Marta

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, a senadora e candidata a prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PMDB), recebeu uma doação no valor de R$ 500 mil através de caixa dois da empreiteira Odebrecht na campanha de 2010. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto :

Por Matheus Morais no dia 17 de Agosto de 2016 ⋅ 07:21

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, a senadora e candidata a prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PMDB), recebeu uma doação no valor de R$ 500 mil através de caixa dois da empreiteira Odebrecht na campanha de 2010. Os números foram revelados durante processo de delação premiada de executivos da empresa. Corrigido pela inflação do período, o valor seria hoje de R$ 757 mil.

Em 2010, Marta Suplicy concorreu ao cargo pelo PT, partido que deixou em 2015 para se filiar ao PMDB, legenda pela qual disputa este ano a Prefeitura de São Paulo. A peemedebista nega a acusação e afirma não ter recebido doações da Odebrecht na eleição de 2010. Não constam registros de contribuição da empreiteira à campanha dela na Justiça Eleitoral naquele ano.

A publicação diz ainda que a informação foi prestada há quase duas semanas aos procuradores da República na cidade de Curitiba, que comandam o processo de delação. Esta é a primeira vez que Marta aparece como suposta beneficiária de caixa dois na investigação da Lava Jato. Já em junho de 2015, o nome da senadora surgiu em um laudo da Polícia Federal apontando que sua campanha para o Senado recebeu R$ 100 mil em doações oficiais de duas empresas do lobista Julio Camargo, outro delator da Lava Jato.
 
A negociação com os executivos ocorre paralelamente às conversas sobre a leniência com a Odebrecht, espécie de delação para pessoas jurídicas.

Notícias relacionadas