Política

Lava Jato: dona de tríplex no Guarujá é indiciada pela PF

Nelci Warken, dona de um tríplex no condomínio Solaris em Guarujá, supostamente ligado ao ex-presidente Lula, foi indiciada pela Polícia Federal, que concluiu o relatório a respeito da Operação Triplo X, fase da Lava Jato. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Marcos Alves / Agência O Globo/ Reprodução

Por Matheus Morais no dia 19 de Agosto de 2016 ⋅ 07:25

Nelci Warken, dona de um tríplex no condomínio Solaris em Guarujá, supostamente ligado ao ex-presidente Lula, foi indiciada pela Polícia Federal, que concluiu o relatório a respeito da Operação Triplo X, fase da Lava Jato. Também foram indiciados funcionários da Mossack Fonseca no Brasil. No total, foram indiciadas sete pessoas. 

Além de Nelci, estão na lista Maria Mercedes Quijano (chefe do escritório da Mossack no país), os funcionários do escritório de advocacia panamenho Luís Fernando Hernandez Rivero, Ricardo Honorio Neto, Renata Pereira Britto e Rodrigo Hernandez. O empresário Ademir Auada também aparece. O juiz Sérgio Moro tornou o relatório público na quinta-feira (18). O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seus familiares não foram indiciados.

A Operação Triplo X foi deflagrada em janeiro para investigar a relação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com um apartamento tríplex na praia de Astúrias, em Guarujá (SP), cuja opção de compra pertencia à mulher dele, Marisa Letícia.

Notícias relacionadas

[‘O Estado brasileiro matou Marielle’, afirma viúva da vereadora]
Política

‘O Estado brasileiro matou Marielle’, afirma viúva da vereadora

Por Matheus Simoni e Alexandre Galvão no dia 18 de Dezembro de 2018 ⋅ 09:10 em Política

"A política não aceita uma mulher preta, favelada, lésbica. Esse contexto é dramático é pode colocar outras vidas em risco”, declarou ela, em entrevista a Mário Kertész