Política

Votação para decidir reajuste salarial dos ministros do STF é adiada

Foi adiada para depois do julgamento do impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff, a votação da proposta de reajuste dos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) em 16,38%. Após pedidos coletivos liderados pelo senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO), requisitando mais tempo para analisar a proposta, o adiamento foi aceito nesta terça-feira (23).[Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Nelson Jr/SCO/STF

Por Laura Lorenzo no dia 23 de Agosto de 2016 ⋅ 18:04

Foi adiada para depois do julgamento do impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff, a votação da proposta de reajuste dos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) em 16,38%. Após pedidos coletivos liderados pelo senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO), requisitando mais tempo para analisar a proposta, o adiamento foi aceito nesta terça-feira (23). A data para a próxima reunião para discutir a ideia ainda não foi definida. O projeto sugere elevar os honorários dos ministros de R$ 36,7 mil para 39,2 mil a partir de janeiro do ano que vem. 

De acordo com a Agência Brasil, existe uma grande preocupação de que, caso seja aprovada, a proposta pode gerar um efeito dominó. O impacto estimado pela Consultoria de Orçamento do Senado, caso o projeto seja aprovado, é de mais de R$ 4,5 bilhões.

Notícias relacionadas