Política

Sandro Régis sobre AL-BA: "Abre mão de legislar pra atender o Executivo"

O líder da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia, Sandro Régis (DEM), foi entrevistado por José Eduardo, na Rádio Metrópole, na manhã desta quinta-feira (25), e não poupou críticas ao presidente da Casa, Marcelo Nilo (PSL), além de se colocar contra o modo em que os processos são analisados pelos deputados governistas. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/Jornal Grande Bahia

Por Gabriel Nascimento no dia 25 de Agosto de 2016 ⋅ 10:02

O líder da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia, Sandro Régis (DEM), foi entrevistado por José Eduardo, na Rádio Metrópole, na manhã desta quinta-feira (25), e não poupou críticas ao presidente da Casa, Marcelo Nilo (PSL), além de se colocar contra o modo em que os processos são analisados pelos deputados governistas. "Infelizmente, o governo em sua ampla maioria tem voto suficiente para aprovar o que quer. O pior é a forma que a Casa se submete ao governo do Estado, o que leva a cometer erros", afirmou.

Classificando a AL-BA como uma "secretaria de estado", o deputado destacou a influência do governo nas tramitações. "O projeto chega, entra em regime de urgência e é votado na semana seguinte, sem dar direito a sociedade votar, sem dar condições dos parlamentares estudarem pra saber o que estão votando. A Assembleia de uma forma submissa se torna uma secretaria de estado. Abre mão de legislar pra atender o executivo", acrescentou.

Questionado sobre Nilo, Régis declarou: "[A posição dele] é ativa a favor do governo. O presidente e o líder do governo insistem em querer colocar projetos em regime de urgência. Vamos, brigamos, conversamos, não tô aqui porque sou o porretão, a maioria é maioria, minoria é minoria. Defendo a minoria", finalizou.

 

 

Notícias relacionadas