Política

Neto fala em “política estagnada” e pede brevidade na decisão do impeachment

Durante reunião para falar sobre os impactos da chuva em Salvador, o prefeito ACM Neto (DEM) opinou sobre o início da sessão que vai julgar a presidente afastada, Dilma Rousseff (PT), no Senado [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira e Matheus Morais no dia 25 de Agosto de 2016 ⋅ 11:52

Durante reunião para falar sobre os impactos da chuva em Salvador, o prefeito ACM Neto (DEM) opinou sobre o início da sessão que vai julgar a presidente afastada, Dilma Rousseff (PT), no Senado. “Esse processo está acontecendo no Congresso Nacional e é uma decisão que caberá aos senadores da República. Eu procurei manter, desde o princípio, absoluto respeito institucional, sobretudo em função da posição que ocupo como prefeito da cidade. Acho que esse é um tema que cabe exclusivamente a senadores. Vamos torcer para que possa ser resolvido com brevidade e que o país possa virar a página, retomar o crescimento, de aprovação de medidas importantes”, disse ao Metro1.

Neto afirmou ainda que, a celeridade do processo beneficiará o cidadão. “A política, desde o fim de 2014, vive uma situação de pouca produtividade, devido aos escândalos que se sucederam, dos problemas envolvendo os três poderes. Espero que isso possa ser superado, quem sofre é o cidadão, quem paga o preço é quem está desempregado, vivendo o drama social. Que a página possa ser virada e que se construa uma nova página com perspectiva de crescimento. Essa é a nossa esperança”, pontuou. 

 

Notícias relacionadas