Política

Impeachment: termina fase de depoimentos no Senado; Dilma será ouvida na segunda

Até o momento, já se inscreveram para questionar Dilma 47 dos 81 senadores. A presidenta afastada estará acompanhada de cerca de 30 pessoas, entre ex-ministros, presidentes de partidos aliados, assessores e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto :Roberto Stuckert Filho/PR

Por Camila Tíssia no dia 28 de Agosto de 2016 ⋅ 08:56

A fase de oitivas das testemunhas de defesa e de acusação do julgamento do processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff (PT) foi concluída nesse sábado (27), após mais de 12 horas de depoimentos. O último a depor nesta fase foi o professor de direito tributário da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) Ricardo Lodi Ribeiro, que falou como informante.

Com a pausa dos trabalhos no Senado Federal, o presidente do STF, Ricardo Lewandowski, que conduz o julgamento, convocou a continuidade da sessão para segunda-feira (29), quando a petista fará a defesa pessoalmente no plenário da Casa. Dilma terá 30 minutos iniciais, que poderá ser prorrogado por mais 30, e cada senador poderá fazer questionamentos por até cinco minutos. Dilma poderá responder, ou não, e utilizar para isso o tempo que julgar necessário.

De acordo com a Agência Brasil, até o momento, já se inscreveram para questionar Dilma 47 dos 81 senadores. A presidente afastada estará acompanhada de cerca de 30 pessoas, entre ex-ministros, presidentes de partidos aliados, assessores e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Neste domingo, os defensores do impeachment vão se reunir no Senado, às 11h, para traçar estratégias sobre os questionamentos que farão a Dilma e os próximos passos do processo. Aliados de Dilma também terão reuniões hoje com a presidenta afastada, mas no Palácio do Alvorada, para se preparar para a sessão de segunda-feira.

Notícias relacionadas

[Procuradoria eleitoral pede cassação de Doria]
Política

Procuradoria eleitoral pede cassação de Doria

Por Alexandre Galvão no dia 19 de Dezembro de 2018 ⋅ 07:40 em Política

Os procuradores calculam que a Prefeitura gastou R$ 52,5 milhões em propaganda no primeiro semestre desta ano, 79% a mais do que a média dos primeiros semestres de 2015