Política

“Gesto de coragem”, diz Lídice sobre ida de Dilma ao Senado

Se preparando há cerca de 13 dias, a presidente afastada Dilma Rousseff (PT) é esperada nesta segunda-feira (29) na sessão do Senado que julga o seu processo de impeachment. Na noite do último domingo (29) [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira e Matheus Morais no dia 29 de Agosto de 2016 ⋅ 08:53

Se preparando há cerca de 13 dias, a presidente afastada Dilma Rousseff (PT) é esperada nesta segunda-feira (29) na sessão do Senado que julga o seu processo de impeachment. Na noite do último domingo (29), senadores que se manifestaram contra o impeachment se reuniram na casa da senadora Lídice da Mata, em Brasília, para discutir as estratégias para a sessão.

Em entrevista à Rádio Metrópole nesta segunda-feira (29), a senadora elogiou a decisão de Dilma de comparecer ao julgamento. “A presidente, num gesto de coragem, vai apresentar sua defesa. Esses três últimos dias foram essenciais, ficou claro nas testemunhas de acusação, que uma foi transformada em informante e a outra deixou claro, após três falas contraditórias, que tinha ajudado a escrever a peça de acusação contra Dilma, quando ele próprio usou a peça e usou contra ela”, disse.

A postura do presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, também foi criticada pela senadora. “A partir do momento que Cunha aceita a ideia de lavar a diante o impeachment contra Dilma, por vingança, eles não conseguiram comprovar que Dilma cometeu crime de responsabilidade. É um momento trágico e também de luta e força, a presidente demonstrou uma força enorme. Quantos foram os acusados na historia da nação e não tiveram uma posição de coragem da presidente Dilma?”, questionou. 

 

Notícias relacionadas