Política

Janaína Paschoal chora no Senado e diz que "Deus influenciou impeachment"

Defensora ferrenha do impeachment, a advogada Janaina Paschoal comentou o processo e afirmou ter sofrido por ter dado o "primeiro passo" em relação ao impedimento da presidente afastada Dilma Rousseff (PT). [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Agência Senado

Por Gabriel Nascimento no dia 30 de Agosto de 2016 ⋅ 11:42

Defensora ferrenha do impeachment, a advogada Janaina Paschoal comentou o processo e afirmou ter sofrido por ter dado o "primeiro passo" em relação ao impedimento da presidente afastada Dilma Rousseff (PT).

Em aproximadamente uma hora de discurso, na manhã desta terça-feira (29), no Senado, a advogada falou que "Deus deu coragem às pessoas" e chegou a chorar. "Muito me doeu o fato de constatar ser justamente eu a pessoa a solicitar o afastamento da primeira mulher presidente da República do país", disse ao pedir desculpas à Dilma.

A advogada ainda rebateu algumas declarações de Dilma, como a de que, o impeachment surgiu por causa de uma espécie de conspiração da oposição. "Eu acho que se tiver alguém fazendo algum tipo de composição neste processo é Deus. Foi Deus que fez com que várias pessoas, ao mesmo tempo, cada uma na sua competência, percebessem o que estava acontecendo com nosso país e conferisse a essas pessoas coragem para se levantarem e fazerem alguma coisa a respeito", acrescentou. A votação que vai decidir pelo afastamento definitivo ou não da presidente afastada deve acontecer na próxima quarta-feira (31).

 

Notícias relacionadas