Política

Miguel Reale Júnior afirma acreditar que o Impeachment “nasceu das ruas”

O jurista Miguel Reale Júnior, advogado da acusação no processo de Impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), criticou em sua defesa final a petista por conferir a ação à “uma trama urdida por Eduardo Cunha, sem se aperceber que o processo nasceu das ruas”. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Wilson Dias/Agência Brasil

Por Laura Lorenzo no dia 30 de Agosto de 2016 ⋅ 15:55

O jurista Miguel Reale Júnior, advogado da acusação no processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), criticou em sua defesa final a petista por conferir a ação à “uma trama urdida por Eduardo Cunha, sem se aperceber que o processo nasceu das ruas”.

O advogado afirmou que os protestos realizados pela “sociedade brasileira” não tinham a ver com revanches partidárias, mas porque era visto “descaso” no governo. Reale Júnior voltou a dizer que as pedalas fiscais (atrasos nos repasses da União para bancos públicos) são caracterizadas como operações de crédito.

“O fato se consumou e está consumado. O fato está absolutamente configurado”, continuou o jurista. Para ele, as pedaladas esconderam as dívidas com bancos públicos das contas federais, o que teria causado, na opinião de Reale Júnior, um primeiro resultado falso e enganou o mercado e a população brasileira.

Notícias relacionadas