Política

"Injustiça contra Dilma", diz Lídice sobre votação de impeachment

A sessão final para votação e julgamento do processo de impeachment de Dilma Rousseff será retomada no Senado Federal, nesta quarta-feira (31), a partir das 11h. Em entrevista à Rádio Metrópole, a senadora baiana, Lídice da Mata falou que o momento vai consolidar uma "injustiça contra a presidente afastada". [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Camila Tíssia e Matheus Morais no dia 31 de Agosto de 2016 ⋅ 09:31

A sessão final para votação e julgamento do processo de impeachment de Dilma Rousseff será retomada no Senado Federal, nesta quarta-feira (31), a partir das 11h. Em entrevista à Rádio Metrópole, a senadora baiana, Lídice da Mata falou que o momento vai consolidar uma "injustiça contra a presidente afastada".

"Aqui estamos num momento de dureza, tensionado, muitas articulações políticas. Temos um grupo que discutia o apoio a Dilma, mas é claro que foram bastante assediados, e se uns dois mudam de posição, os outros mudam também. Estamos nos preparando para uma votação que consolidará uma injustiça contra a presidente. É um absurdo o que o senador Bauer disse, ela fez uma defesa clara e cristalina de seu mandato, deixando claro que não fez nenhum crime de responsabilidade e indicou novos caminhos para o Brasil. Ela admitiu como sair do impasse e diminuir seu próprio mandato, o que aconteceu foi que os senadores não estavam dispostos a ouvir o que a presidente tinha a dizer. Eles querem a cassação da presidente", declarou. 

A votação é aberta e para o impedimento definitivo de Dilma, são necessários ao menos 54 votos entre os 81 senadores. Se Dilma for absolvida, ela será imediatamente reabilitada ao mandato. Se for condenada, ficará inelegível por oito anos a partir de 2018, ano em que ela encerraria o segundo mandato. 

Notícias relacionadas