Política

Rui diz que relacionamento com Temer será pautado pelos interesses da Bahia

O governador Rui Costa comentou qual será a postura do Estado após a posse do novo presidente da República, Michel Temer, na última quarta-feira (31). Em comunicado, o governador disse que seguirá colocando os interesses da população baiana em primeiro lugar. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/Blog do Planalto

Por Matheus Simoni no dia 01 de Setembro de 2016 ⋅ 15:39

O governador Rui Costa comentou qual será a postura do Estado após a posse do novo presidente da República, Michel Temer, na última quarta-feira (31). Em comunicado, o governador disse que seguirá colocando os interesses da população baiana em primeiro lugar. "Sempre pautei as minhas ações, enquanto governador da Bahia, acima de questões partidárias e com foco nos interesses da população baiana. E isso não mudará, a partir de agora, com a confirmação de Michel Temer à Presidência da República", disse Rui, após o afastamento da ex-presidente Dilma Rousseff do cargo.

"Portanto, será sempre bem vinda toda manifestação de apoio ao Estado no sentido de melhorar a vida dos baianos, mas reafirmo as minhas convicções políticas e ideológicas, que, de modo algum, irão afetar meu relacionamento com o governo de Michel Temer", concluiu.

Cerca de duas semanas atrás, o governador esteve reunido com Temer e com o ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, em Brasília. De acordo com o deputado federal Lúcio Vieira Lima, em entrevista à Rádio Metrópole, o encontro serviu para tratar da liberação de verbas para o governo baiano.

Notícias relacionadas

[Ministro do TSE aceita ação do PDT contra Bolsonaro]
PolíticaELEIÇÕES 2018

Ministro do TSE aceita ação do PDT contra Bolsonaro

Por Marina Hortélio no dia 22 de Outubro de 2018 ⋅ 15:40 em Política

Já o pedido do partido de Ciro Gomes de impedir empresas e coligação de Bolsonaro de utilizarem o WhatsApp em campanha foi negado

[PGR se cala sobre fala de Eduardo Bolsonaro]
Política

PGR se cala sobre fala de Eduardo Bolsonaro

Por Matheus Simoni no dia 22 de Outubro de 2018 ⋅ 15:00 em Política

No domingo, 21, a PGR já havia dito que não se manifestaria. Hoje, entretanto, o órgão passou a ser pressionado