Política

Caiado rompe com Temer após “manobra” a favor de Dilma Rousseff

O senador líder do DEM, Ronaldo Caiado, rompeu com o governo Temer após o PMBD votar a favor da manutenção dos direitos de exercício de cargos públicos da ex-presidente Dilma Rousseff. O democrata declarou em seu facebook que “a partir de agora terá uma posição de independência crítica a este governo”. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Geraldo Magela/Agência Senado

Por Laura Lorenzo no dia 01 de Setembro de 2016 ⋅ 20:20

O senador líder do DEM, Ronaldo Caiado, rompeu com o governo Temer após o PMDB votar a favor do manutenção dos direitos de exercício de cargos públicos da ex-presidente Dilma Rousseff. O democrata declarou em seu facebook que  “a partir de agora terá uma posição de independência crítica a este governo”.

Caiado votou a favor do Impeachment da petista, mas não concordou com a decisão do partido que apoiou em manter os direitos de Dilma em ocupar cargos públicos. Segundo ele, “é preocupante os desdobramentos desse acordo PT-PMDB que permitiu a votação fatiada da pena do Impeachment".

O senador disse ainda, em vídeo postado em seu Facebook, que nunca em seus 22 anos no parlamento foi visto mudar a constituição brasileira. “A reação de todo e qualquer brasileiro foi de reagir àquela manobra que indiscutivelmente feriu a constituição brasileira”, completou ele. 

“No que for bom ao país, contem comigo. Pautas para atender a interesses meramente corporativos e outras causas menos republicanas estarei em posição contrária”, postou Caiado. Ele disse ainda em sua página que “esse acordo não foi por acaso e abre um precedente”.

Notícias relacionadas

[Doria responde suposta sex tape: 'Fake news']
Política

Doria responde suposta sex tape: 'Fake news'

Por Marina Hortélio no dia 23 de Outubro de 2018 ⋅ 17:57 em Política

Ao lado da esposa, o ex-prefeito de São Paulo lamentou o vídeo, que atribuiu à voracidade da campanha pelo estado

[Temer busca aproximação com Bolsonaro]
Política

Temer busca aproximação com Bolsonaro

Por Marina Hortélio no dia 23 de Outubro de 2018 ⋅ 16:00 em Política

Presidente e os aliados pretendem estreitar os laços com o presidenciável do PSL à procura de uma "saída honrosa" para o atual governo