Política

Futuro político de Wagner? Presidente do Partido dos Trabalhadores ou senador

Em conversa com Mário Kertész nesta sexta-feira (2), o ex-ministro Jaques Wagner revelou qual será o seu futuro político após a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) ser afastada do cargo como resultado de um processo de impeachment [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira e Matheus Morais no dia 02 de Setembro de 2016 ⋅ 08:54

Em conversa com Mário Kertész nesta sexta-feira (2), o ex-ministro Jaques Wagner revelou qual será o seu futuro político após a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) ser afastada do cargo como resultado de um processo de impeachment.  
Negando assumir uma secretaria no governo de Rui Costa, como chegou a ser especulado, o ex-governador da Bahia adiantou que primeiro vai se dedicar as candidaturas municipais apoiadas pelo partido.

“Depois de outubro eu vou começar a pensar o que fazer. Seguramente não vou ser secretário de estado, não faz sentido, não que me diminua. Tem uma possibilidade de eu ter um cargo no PT nacional, muita gente defende que eu seja presidente nacional do PT, mas isso só para ano que vem. Eu posso assumir, mas acho que para 2018 a gente tem que raciocinar, o que eu vou fazer. Tem a possibilidade de Senado, Rui seguramente vai ter um papel em 2018. Mas dentro do grupo, algumas pessoas acham que eu posso ser candidato a senador. Mas temos que discutir com o grupo, vamos tocar, o importante é a gente fazendo politica e tocar. Tem a fundação Luiz Eduardo Magalhães, fazer uma escola de governo, sem tá numa linha direta de secretário de governo. Eu vou discutir com Rui. Você está achando o Congresso ruim? O próximo vai ser pior, o Ulysses Guimarães dizia isso”, afirmou. 

Apesar das dúvidas, uma coisa, segundo Mário Kertész é certa: "Ele será comentarista aqui da Rádio Metrópole", disse e recebeu a aceitação imediata de Wagner: "Se você me convida, eu venho". 

 

Notícias relacionadas