Política

“Afronta a Constituição”: Temer não sabia de divisão no julgamento de Dilma

O ministro da Secretaria de governo, Geddel Vieira Lima, disse em entrevista à Rádio Metrópole nessa segunda-feira (5), que o presidente Michel Temer (PMDB) não sabia que o Senado dividiria o julgamento da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) em duas partes [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira e Matheus Morais no dia 05 de Setembro de 2016 ⋅ 08:27

O ministro da Secretaria de governo, Geddel Vieira Lima, disse em entrevista à Rádio Metrópole nessa segunda-feira (5), que o presidente Michel Temer (PMDB) não sabia que o Senado dividiria o julgamento da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) em duas partes. No dia 31, os senadores votaram para decidir se a política perderia o cargo e se ficaria impedida de se eleger por até 8 anos. 

“Se isso tivesse do conhecimento de Temer, teria sido colocada como gesto de conciliação nacional. Todos ficaram surpresos com a articulação que afronta de forma clara a Constituição. O STF foi chamado a se posicionar e vamos esperar o que ele vai decidir”, disse.

Programas sociais sem reajuste

Segundo Geddel, que adiantou que o rombo nas contas vai impactar em programas sociais, que ficarão sem reajustes, a prioridade do governo agora é pensar o futuro do país. “Estamos gerando uma pais quebrado, déficit de R$ 140 bilhões. Os investidores querendo sinalização clara, vamos buscar um diálogo para sair dessa crise gravíssima. Hoje o momento é gravíssimo. De 2012 a 2016, levantasse um déficit de  R$ 4 bi”, explicou. 

Notícias relacionadas