Política

Geddel diz que oposição vai crescer na Bahia e nega obsessão por 2018

O ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima (PMDB), falou sobre o cenário político da Bahia, durante entrevista à Rádio Metrópole, nesta segunda-feira (5). Para o peemedebista a oposição vai crescer "escandalosamente" no estado e, em Salvador e Feira de Santana, ele acredita que o partido e aliados vão "ganhar bem" nas próximas eleições. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Camila Tíssia e Matheus Morais no dia 05 de Setembro de 2016 ⋅ 08:58

O ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima (PMDB), falou sobre o cenário político da Bahia, durante entrevista à Rádio Metrópole, nesta segunda-feira (5). Para o peemedebista a oposição vai crescer "escandalosamente" no estado e, em Salvador e Feira de Santana, ele acredita que o partido e aliados vão "ganhar bem" nas próximas eleições. 

"O PT quando surgiu falava para sua militância, vendeu um sonho importante, mas quando o Brasil surfava numa onda boa, foi por causa dele, quando é o contrário, é culpa da crise. O PT começou a crescer na carta aos brasileiros, quando criou uma vinculação com a classe média. Na Bahia, o PT vai ganhar em municípios pequenos, a votação vai mostrar isso", afirmou. 

Geddel negou também um "obsessão" pela candidatura, em 2018, ano que será escolhido o novo governador do estado. "Quando eu perdi a eleição de Senado, eu me afastei da vida pública, estava me dedicando à minha família, aos meus negócios. O presidente Temer me convidou quando assumiu interinamente, tenho uma amizade fraterna com ele há mais de 30 anos. Não estou preocupado com a eleição de 2018. A bandeira para a Bahia vai ser a mesma, no que eu puder ajudar a Bahia vou ajudar. Posso ser candidato em 2018? Posso", declarou. 

Notícias relacionadas