Política

Deputados baianos não respondem ao Estadão sobre afastamento de Cunha

O jornal O Estado de São Paulo publicou nesta quarta-feira (7) o placar de cassação do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O atual presidente da Casa dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), marcou a votação final do processo para o dia 12 de setembro. São necessários pelo menos 257 votos para que Cunha seja afastado definitivamente das suas funções. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Fotos Públicas

Por André Teixeira no dia 07 de Setembro de 2016 ⋅ 11:02

O jornal O Estado de São Paulo publicou nesta quarta-feira (7) o placar de cassação do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O atual presidente da Casa dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), marcou a votação final do processo para o dia 12 de setembro. São necessários pelo menos 257 votos para que Cunha seja afastado definitivamente das suas funções.

Na lista, estão os deputados baianos Lúcio Vieira Lima (PMDB), José Rocha (PR), João Carlos Bacelar (PR), Benito Gama (PTB), José Nunes (PSD) e Pastor Luciano Braga (PMB). "Não quiseram responder" os parlamentares Ronaldo Carletto (PP) e Arthur Oliveira Maia (PPS).

De acordo com o G1, a Câmara dos Deputados tentou na última segunda-feira (5) notificar o deputado, sobre a sessão convocada para o próximo dia 12, mas, pela segunda vez, não conseguiu. Tentativas  foram feitas em Brasília e no Rio de Janeiro, onde ele tem residência declarada.

"Se nenhuma dessas alternativas der certo, a notificação, que é uma etapa burocrática exigida pelo processo, será, então, publicada no "Diário Oficial da União", a fim de se formalizar a comunicação", diz a nota.

Notícias relacionadas

[Governo prepara MP para recadastrar armas irregulares]
Política

Governo prepara MP para recadastrar armas irregulares

Por Juliana Rodrigues no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 08:00 em Política

Ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, negou que a medida seja uma forma de anistia: "No governo do PT ninguém nunca chamou de anistia, por que vai chamar no governo do...

[Decreto da arma ignorou sete sugestões de Moro, diz coluna]
Política

Decreto da arma ignorou sete sugestões de Moro, diz coluna

Por Clara Rellstab no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 06:49 em Política

A sugestão de Moro era mais restritiva: previa a posse para duas armas, e não quatro; não prolongava automaticamente registros já concedidos para dez anos e exigia a comp...