Política

"Com esse ministro do Trabalho, Temer não precisa de oposição", diz MK

Direto de Princeton, nos Estados Unidos, Mário Kértesz comentou, durante o programa Jornal do Meio Dia, da Rádio Metrópole, nesta sexta-feira (9), a ligação do presidente Michel Temer (PMDB) ao ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, após a repercussão de suas declarações sobre a reforma trabalhista. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/ Metropress

Por Jessica Galvão no dia 09 de Setembro de 2016 ⋅ 13:56

Direto de Princeton, nos Estados Unidos, Mário Kertész comentou, durante o programa Jornal do Meio Dia, da Rádio Metrópole, nesta sexta-feira (9), a ligação do presidente Michel Temer (PMDB) ao ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, após a repercussão de suas declarações sobre a reforma trabalhista.

"O ministro do Trabalho, no momento em que esse governo Temer tenta se segurar, dizer que vai propor que se seja permitido jornada de trabalho de até 12 horas, eu nunca vi quanto ministro trapalhão, que fala porcaria, que atrapalha. A oposição não precisa nem fazer força. É só deixar esses caras falarem", disse.

Ainda segundo MK, a discussão chega a ser "inacreditável" para o momento. "Eu nunca vi um negócio desse. Eu fico alarmado. Você viu que esse negócio de governo e de coalizão não está certo? Você pega um ministro de um partido que não sabe de nada, o partido indica por uma questão interna deles, que acha que vai beneficiar e coloca um banana lá", falou MK.  

Confira o comentário completo de Mário Kértesz:

 

Notícias relacionadas

[Dodge pede mais 60 dias para investigação sobre Aécio]
Política

Dodge pede mais 60 dias para investigação sobre Aécio

Por Marina Hortélio no dia 16 de Novembro de 2018 ⋅ 16:00 em Política

Inquérito que investiga o senador por suposto recebimento de valores indevidos pela Construtora Norberto Odebrecht para a campanha eleitoral de 2014

[Moro pede exoneração do cargo de juiz ]
Política

Moro pede exoneração do cargo de juiz 

Por Alexandre Galvão no dia 16 de Novembro de 2018 ⋅ 13:33 em Política

No documento, o futuro ministro da Justiça alegou que é notório o convite e aceite para a assumir a pasta em 2019