Política

Demitido, advogado-geral da União diz que governo quer abafar a Lava Jato

Dispensado pelo presidente Michel Temer através de um telefonema, o advogado-geral da União, Fábio Medina Osório declarou em entrevista à revista Veja, realizada na sexta-feira (2), que perdeu o cargo porque o governo não pretende avançar com as investigações da Operação Lava Jato envolvendo aliados políticos.[Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por Luiza Leão no dia 10 de Setembro de 2016 ⋅ 10:19

Dispensado pelo presidente Michel Temer através de um telefonema, o advogado-geral da União, Fábio Medina Osório declarou em entrevista à revista Veja, realizada na sexta-feira (2), que perdeu o cargo porque o governo não pretende avançar com as investigações da Operação Lava Jato envolvendo aliados políticos.

Diferentemente do que costuma ocorrer quando há demissões, Fábio não fez elogios ao governo ou agradeceu às oportunidades. Muito pelo contrário. Medina quebrou o protocolo ao deixar em evidência que diverge das opiniões do ministro da Casa Civil Eliseu Padilha.

De acordo com a entrevista, as discussões entre o ex-advogado-geral e o ministro se intensificaram há três meses, quando Fábio pediu o ressarcimento dos bens do Estado do dinheiro desviado da Petrobras e solicitou o acesso a inquéritos que revelariam os nomes de importantes aliados do governo envolvidos no esquema, para mover ações de improbidade administrativa.

Notícias relacionadas