Política

Rui exalta encontro de governadores com nova presidente do STF

Depois de um encontro com a nova presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, nesta terça-feira (13), em Brasília, o governador do estado, Rui Costa (PT), afirmou que retorna para a Bahia com esperança e determinação, fruto do diálogo entre governadores e a ministra. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Camila Peres/GOVBA

Por Matheus Morais no dia 13 de Setembro de 2016 ⋅ 15:40

Depois de um encontro com a nova presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, nesta terça-feira (13), em Brasília, o governador do estado, Rui Costa (PT), afirmou que retorna para a Bahia com esperança e determinação, fruto do diálogo entre governadores e a ministra. "Aqui concordamos em todos os pontos apresentados. Somos de diferentes partidos, mas enfrentamos os mesmos desafios e precisamos dar respostas à nação", disse Rui.

Ainda segundo o petista, o convite de Cármen Lúcia tem total aderência dos governadores. "Infelizmente, hoje temos a ausência de um lugar onde todos possam falar uma mesma linguagem", disse Rui à ministra. Ao todo, 25 chefes do Executivo nos estados estiveram presentes. Na oportunidade, Rui Costa falou como cada um impacta na Bahia,  abrindo com precatórios - requisições de pagamento expedidas pelo Judiciário para cobrar de municípios, estados ou da União. "Os precatórios não são da Justiça, são das partes. Se o que foi pago pelo Estado não foi executado pela Justiça, por que deixar esse dinheiro para o beneficio dos bancos?, questionou Rui. 

Sobre as execuções fiscais, o governador sugeriu um desmembramento com a criação de varas especiais. Regular a questão de liminares na área da saúde também foi um pedido geral. Governadores citaram casos de juiz que decide até como transferir um paciente, que nem sequer poderia ser transferido.  Ainda na reunião, Rui Costa pediu que o fundo penitenciário seja usado para equipamentos e parte do custeio.

 "A Bahia construiu presídios com recursos próprios, temos quatro mil vagas. Então, o fundo poderia financiar equipamentos e uma parte do custeio".  A presidente Cármen Lúcia solicitou apoio dos governadores para colocar em prática um projeto em cursos nos estados, a construção de Centro de Referência de Mulheres Grávidas em cada unidade federativa para que os filhos de detentas nasçam fora de penitenciárias. Em resposta, Rui assegurou que o Estado dará o terreno, como solicitado, e, dentro de um prazo de 15 dias, envia a localização à equipe de Cármen Lúcia.

A comitiva de governadores segue para reunião com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e vai também ao Ministério da Fazenda conversar com Henrique Meirelles.

Notícias relacionadas

[Moro deve trocar comando da Polícia Federal]
Política

Moro deve trocar comando da Polícia Federal

Por Marina Hortélio no dia 17 de Novembro de 2018 ⋅ 08:30 em Política

De acordo com a Folha, o atual superintendente da PF do Paraná, o delegado Maurício Valeixo, é um dos principais cotados para assumir o posto de diretor-geral da PF ou in...