Política

Boca Quente: a vergonha da Bahia, o "clamor" por Célia e o vídeo do apresentador

O Boca Quente desta semana lembra o destaque — não exatamente positivo — que alguns deputados baianos tiveram na cassação do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), as peripécias de alguns dos nossos candidatos a prefeito e vereador na Bahia e uma análise sincera dos vídeos do Instagram de um dos nossos apresentadores. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Gabriel Nascimento/Metropress

Por Metro1 no dia 15 de Setembro de 2016 ⋅ 11:10

O Boca Quente desta semana lembra o destaque — não exatamente positivo — que alguns deputados baianos tiveram na cassação do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), as peripécias de alguns dos nossos candidatos a prefeito e vereador na Bahia e uma análise sincera dos vídeos do Instagram de um dos nossos apresentadores. 

 

VERGONHA DA BAHIA
Normalmente apagado em público, mas bem ativo nos obscuros bastidores da Câmara dos Deputados, João Carlos Bacelar (PR) virou manchete ao ser o único baiano — e um dos dez parlamentares do Brasil — a votar contra a cassação do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha. Nada mal pra quem já foi acusado de peculato, falsidade ideológica e compra e venda de emendas parlamentares. A Bahia ficou com vergonha. 

 

MEU MALVADO FAVORITO
Aliás, Bacelar e Cunha poderiam estrelar uma sequência do desenho “Meu malvado favorito”, da Universal Studios. Pelo visto, Eduardo Cunha é o vilão preferido do deputado baiano. 

 

DEU ‘MIGUÉ’...
Falando em votação da cassação de Eduardo Cunha, que coisa estranha aconteceu com Cacá Leão (PP). O filho do vice-governador foi o único de 513 deputados brasileiros que sofreu um problema no sistema de votação da Câmara. O pepista afirmou ser a favor da cassação de Cunha e até postou em suas redes sociais uma foto do que seria o painel instantes antes de votar, mas, num mistério da tecnologia, seu voto não foi computado. Pior: segundo o sistema, ele estava ausente. Isso tem a maior cara de migué, deputado. 

 

SECO
O Pastor Sargento Isidório (PDT) está no departamento médico. É que o candidato ao Palácio Thomé de Souza vem sofrendo com uma tosse persistente, o que tem lhe incomodado. “Estou doente. Fui ao médico, ele quis me internar, mas eu não quis. Preciso ir para a rua fazer campanha”, disse à coluna. Entre um intervalo e outro, a assessoria do deputado tenta convencê-lo
a se hidratar, o que o desagrada. “Não sei como sobrevivo sem beber água”, resmungou.

 

CARREATA ESPECIAL
Outra do pastor: na quarta (14), a reportagem da Metrópole cruzou com a carreata do candidato na Av. Sete de Setembro. No caso, uma carreata diferente: Isidório, seu vice, Luiz Bassuma (Pros), e voluntários empurravam carrinhos de mão sonorizados pelas ruas do centro. Uma coisa ninguém pode negar: o doido é original — até no botijão de isopor que ele anda usando nas ruas pra diminuir a dor nas costas. 

 

FRANCISCANO 
Na chapa mais ecumênica da campanha à Prefeitura, Bassuma (Pros) parece que resolveu aderir ao estilo franciscano. Na sabatina dos prefeituráveis do programa Se Liga Bocão, o ex-todos os partidos chegou de sandálias. Até agora, ninguém descobriu se são ou não da humildade. 

 

COSME E DAMIÃO
Em mês de oferecer caruru, já tem gente na Câmara dos Deputados chamando os baianos Elmar Nascimento e Paulo Azi, ambos do DEM, de Cosme e Damião. Tudo porque os dois não desgrudam. Vivem juntos para cima e pra baixo, no Congresso ou fora dele. Para santificar a parceria, só faltam as duas camisinhas azuis. 


 

SE PASSANDO
“Substituto” de Geraldo Júnior no programa 6 em ponto, Luis Ganem anda se passando no Instagram. Zé Eduardo e Chico Kertész não aguentam mais ver, todo dia, a carinha fofa do apresentador balançando a cabeça, piscando e falando de sua dieta — que ninguém vê resultado. Pra piorar, os vídeos são no melhor estilo comentarista de replay: ‘Tá chovendo’, ‘Vai começar mais um 6 em ponto’, ‘Estamos aqui ouvindo Barry White’... Fica aqui nosso apelo: gordinho, ou emagrece ou pede a conta!

 

QUASE 
Com a torneira das doações praticamente fechada, tem muito candidato que corre risco de quebrar o patrimônio da família. Na última semana, o clã dos Gama, encabeçado pelo deputado federal Benito, ficou apreensivo com o indeferimento da candidatura de sua filha Taissa. Afinal, depois de botar tanto carro de som pela cidade, Taissa quase morreu na praia porque esqueceu de uma certidão. Acabou que conseguiram reverter, mas há quem diga que bateu o desespero em Benito e família. 

 

0,6% DE CLAMOR
Contraditória, a vice-prefeita de Salvador e atual candidata ao Palácio Thomé de Souza pelo PPL, Célia Sacramento, anda dizendo por aí que talvez não compareça aos debates com os prefeituráveis nas emissoras de TV. “Com essas pesquisas dando 1% [na verdade, 0,6%, segundo a última pesquisa Babesp], não sei. Mas, na rua há um clamor popular por mim”, disse. Clamor? Dá pra ver pelas fotos da campanha...

 

VIOLÊNCIA ELEITORAL
A campanha vai se aproximando do fim, e os candidatos começam a passar dos limites. Em São Sebastião do Passé, o candidato a prefeito Dr. Breno Konrad fez uma acusação estarrecedora em relação ao filho de sua principal adversária, Nilza da Mata. Segundo Konrad, Cacau da Mata encabeçou uma “retirada truculenta” de adesivos em casas de moradores, além de fazer ameaças a opositores. Coisa feia...

Notícias relacionadas

[PF pede prisão de Benito Gama, mas ministro do STF nega]
Política

PF pede prisão de Benito Gama, mas ministro do STF nega

Por Matheus Simoni no dia 11 de Dezembro de 2018 ⋅ 11:42 em Política

Também foram negados os pedidos de prisão domiciliar do senador e deputado federal eleito Aécio Neves (PSDB-RJ), de sua irmã Andrea Neves, e do deputado federal Paulinho...

[MPF reforça pedido de condenação de Lula e mais 12 réus]
Política

MPF reforça pedido de condenação de Lula e mais 12 réus

Por Matheus Simoni no dia 11 de Dezembro de 2018 ⋅ 10:26 em Política

O imóvel, que é atribuído ao petista, é alvo de uma denúncia do órgão, que afirma que as empreiteiras Odebrecht e OAS compraram e pagaram por melhorias no sítio