Política

Temer é aconselhado a não responder sobre o "golpe" na Assembléia Geral da ONU

O presidente Michel Temer (PMDB) foi aconselhado a não responder ao discurso sobre o “golpe” durante o seu pronunciamento de abertura na 71ª Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), que aconteceu nesta terça-feira (20) na cidade de Nova York. Segundo o governo, eles consideram que as dúvidas sobre a legalidade do impeachment foram encerradas depois da visita do peemedebista à China. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Beto Barata/ PR

Por Laura Lorenzo no dia 19 de Setembro de 2016 ⋅ 16:30

O presidente Michel Temer (PMDB) foi aconselhado a não responder ao discurso sobre o “golpe” durante o seu pronunciamento de abertura na 71ª Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), que aconteceu nesta terça-feira (20) na cidade de Nova York. Segundo o governo, eles consideram que as dúvidas sobre a legalidade do impeachment foram encerradas depois da visita do peemedebista à China. 

O conselho dado a Temer de não mencionar diretamente as “mudanças” no Palácio da Alvorada veio, de acordo com informações da colunista do jornal O Estado de São Paulo Vera Magalhães, de ministros e assessores do Itamaraty. É previsto que o presidente afirme, de forma breve, que o processo de impeachment ocorreu de acordo com os preceitos constitucionais, sem mencionar o golpe.

Temer deve também abordar em seu discurso o “pleno funcionamento da democracia” no país e o “vigor” das instituições, mas vai focar principalmente na economia brasileira. O peemedebista vai apontar ainda a necessidade do Brasil acelerar seu desenvolvimento e deve garantir que o país está pronto para receber investimentos e fazer parcerias.

O presidente vai ainda se comprometer com a retomada do crescimento e do equilíbrio das contas públicas. O objetivo de Temer é aparentar que um ambiente de segurança jurídica para negócios está sendo criado no Brasil. 

Os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e das Relações Exteriores, José Serra, acompanham Temer na Assembleia. Quem fica na Presidência, é Rodrigo Maia (DEM-RJ). Temer retorna ao Brasil na noite de quarta (21). 

Notícias relacionadas

[Moro deve trocar comando da Polícia Federal]
Política

Moro deve trocar comando da Polícia Federal

Por Marina Hortélio no dia 17 de Novembro de 2018 ⋅ 08:30 em Política

De acordo com a Folha, o atual superintendente da PF do Paraná, o delegado Maurício Valeixo, é um dos principais cotados para assumir o posto de diretor-geral da PF ou in...