Política

Janine diz que PT parou de falar de ética durante o governo: “Se desmoralizou”

Ministro da Educação em 2015, durante a gestão da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), o professor de ética e filosofia política da Universidade de São Paulo (USP), Renato Janine Ribeiro, avaliou, em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta terça-feira (20), o posicionamento do Partido dos Trabalhadores (PT) diante do discurso sobre a corrupção [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

Por Milene Rios e Matheus Morais no dia 20 de Setembro de 2016 ⋅ 09:30

Ministro da Educação em 2015, durante a gestão da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), o professor de ética e filosofia política da Universidade de São Paulo (USP), Renato Janine Ribeiro, avaliou, em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta terça-feira (20), o posicionamento do Partido dos Trabalhadores (PT) diante do discurso sobre a corrupção. 

“Honras faço ao PT, o único partido que conseguiu ser grande pegando gente da base. O PSDB, um partido de caciques que há seis anos estava no poder. O PT se desmoralizou muito. O próprio PT que falava sempre em ética, no governo parou de falar em ética. O único jeito do Brasil sair disso é ter instituições. Esperar a salvação vem desde o Rei Dom Sebastião. É uma matriz de pensamento que vai nos salvar?”, questionou o professor.

Para Janine, o grande passo que precisa ser dado no Brasil é a retomada do crescimento, que deve começar pela própria sociedade. “Tudo que tinha que acontecer de ruim aconteceu: dois impeachments, retrocesso na economia, além de tudo, o desastre [ambiental] de Mariana. Tem que retomar o crescimento econômico, isso está na nossa frente. A gente tem que se organizar, tentar novos projetos, acabar esse clima de ódio criado por PT e PSDB. Outras forçam surgiram, a gente tem que criar novas alianças, novos laços. Se as pessoas não reclamam, não dá certo. Precisa botar farol alto neste país, a gente anda muito de farol baixo”, disse.

 

Notícias relacionadas