Política

PT diz que prisão de Mantega é "espetáculo da Polícia Federal"

O Partido dos Trabalhadores divulgou uma nota nesta quinta-feira (22) afirmando que a prisão do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega foi um "espetáculo da Polícia Federal (PF)". Segundo os petistas, a ação causou a "indignação geral" de parlamentares e pessoas ligadas à legenda. Mantega chegou a ser preso temporariamente nesta manhã enquanto estava no hospital acompanhando a esposa em um cirurgia quando a 34ª fase da Operação Lava Jato. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Marcelo Casal Jr./Agência Brasil

Por Matheus Simoni no dia 22 de Setembro de 2016 ⋅ 15:10

O Partido dos Trabalhadores divulgou uma nota nesta quinta-feira (22) afirmando que a prisão do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega foi um "espetáculo da Polícia Federal (PF)". Segundo os petistas, a ação causou a "indignação geral" de parlamentares e pessoas ligadas à legenda.

Mantega chegou a ser preso temporariamente nesta manhã enquanto estava no hospital acompanhando a esposa em um cirurgia quando a 34ª fase da Operação Lava Jato, chamada de Arquivo X, foi deflagrada, mas acabou tendo a prisão revogada pelo juiz federal Sérgio Moro, que alegou que, "diante do quadro de saúde da esposa e como as buscas e apreensões de documentos nos endereços residenciais e comerciais dos investigados já foram feitas, não há mais a necessidade de manter Mantega detido, já que ele não pode mais interferir na colheita de provas". O juiz deixou claro não ter consultado nem o Ministério Público Federal (MPF), nem a autoridade policial antes de tomar sua decisão.

De acordo com a nota, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, afirmou que a prisão do ex-ministro Guido Mantega é considerada "arbitrária, desumana e desnecessária". Segundo ele, [a operação] deveria se chamar "Operação Boca de Urna", uma vez que acontece às vésperas das eleições municipais. No documento, Rui Falcão ressaltou que Mantega é ex-ministro, tem endereço fixo e nunca se negou a dar esclarecimentos, sendo assim "midiática a prisão em um hospital". 

Notícias relacionadas

[Bolsonaro será diplomado nesta segunda]
Política

Bolsonaro será diplomado nesta segunda

Por Alexandre Galvão no dia 09 de Dezembro de 2018 ⋅ 17:00 em Política

Os diplomas são assinados pela presidente do TSE, ministra Rosa Weber, que abre a sessão solene e indica dois ministros para conduzirem os eleitos ao plenário