Política

"Pelegrino fez a parte estrutural", afirma secretário sobre Centro de Convenções

As causas do desabamento de parte do Centro de Convenções da Bahia ainda não foram esclarecidas. Mas será que existe um responsável? Durante entrevista ao Metro1, no dia 12 de setembro deste ano, o atual secretário de Turismo da Bahia, José Alves, já tinha confirmado a reabertura do espaço até o dia 15 de outubro e citou a particição do antigo gestor da pasta, Nelson Pelegrino. Relembre! [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Camila Tíssia no dia 24 de Setembro de 2016 ⋅ 13:54

As causas do desabamento de parte do Centro de Convenções da Bahia ainda não foram esclarecidas. Mas será que existe um responsável? Durante entrevista ao Metro1, no dia 12 de setembro deste ano, o atual secretário de Turismo da Bahia, José Alves, já tinha confirmado a reabertura do espaço até o dia 15 de outubro e citou a particição do antigo gestor da pasta, Nelson Pelegrino. Relembre!

"Está ficando pronto. É importante dizer que Pelegrino fez a parte estrutural. Finalizamos a última licitação da formatação do teatro Iemanjá. Fizemos uma limpeza total. Estamos com uma equipe de engenheiros o tempo todo. O Centro é para ficar aberto até se por um acaso for ter um novo, ter mais de um, o que não pode é ficar sem ter um. Fizemos um ajuste para poder adequar a reabertura. Conseguimos mais recursos junto a Fazenda, estamos fazendo uma reforma adequada para atender o evento. Vamos melhorando a cada dia", disse Alves.

Com essa data, o espaço ficaria pronto em tempo hábil para sediar o Congresso Internacional de Odontologia da Bahia (Cioba), evento que vai reunir cerca de 10 mil pessoas e acontece a partir de 2 de novembro.

Já na noite do incidente, nessa sexta-feira (23), Alves falou que o Cioba pode ser transferido para outro local, em Salvador, caso as melhorias não sejam concluídas até a data do evento.  "Desde o inicio da prospecção desse evento havia o plano A, que era o Centro de Convenções, e o plano B, que pode ser a Arena Fonte Nova", assegurou o secretário .

O local, que está sem funcionar há um ano e dois meses, por conta de reformas estruturais, teve um investimento de aproximadamente R$ 15 milhões do Governo do Estado.

Leia mais:

Técnicos avaliam Centro de Convenções para apontar causa de desabamento

"O chão tremeu e parecia uma implosão", relata morador sobre desabamento

Despenca parte da estrutura do Centro de Convenções em Salvador

Notícias relacionadas