Política

Polícia Federal abre inquérito sobre pagamentos de propina em setor da Odebrecht

A Polícia Federal (PF) abriu na última terça-feira (27) inquérito relacionado à 35ª fase da Operação Lava Jato, que prendeu Antonio Palocci, ex-ministro da Casa Civil no governo Dilma Rousseff e ex-ministro da Fazenda no governo Lula. Os agentes vão apurar obras suspeitas de irregularidades que foram citadas pelo Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht.[Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Rovena Rosa/Agência Brasil

Por Matheus Simoni no dia 28 de Setembro de 2016 ⋅ 15:29

A Polícia Federal (PF) abriu na última terça-feira (27) inquérito relacionado à 35ª fase da Operação Lava Jato, que prendeu Antonio Palocci, ex-ministro da Casa Civil no governo Dilma Rousseff e ex-ministro da Fazenda no governo Lula. Os agentes vão apurar obras suspeitas de irregularidades que foram citadas pelo Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht. Segundo os investigadores, o departamento tinha como finalidade o pagamento de propina. 

A força-tarefa vai investigar as obras do metrô de Ipanema, no Rio de Janeiro, Linha 4 do metrô de São Paulo, construções de presídios, penitenciárias e casas de custódia no Rio, obras do Porto de Laguna (SC), do Aeroporto Santos Dumont, do autódromo de Jacarepaguá e das piscinas olímpicas do Pan-Americano de 2007, também no Rio de Janeiro.

Segundo a PF, foi identificada uma série de beneficiários de recursos ilícitos repassados pelo Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht. O inquérito vai investigar a prática de crimes como corrupção ativa e passiva, quadrilha, lavagem de capitais e de fraude a licitações.

Notícias relacionadas