Política

Isidório chama TV Bahia de "playground do faraó" e diz não querer ir a debate

Questionado pelo Metro1, sobre vontade de participar do último debate entre os candidatos à Prefeitura de Salvador, que acontece na noite desta quinta-feira (29), na TV Bahia, o Pastor Sargento Isidório (PDT) chamou a emissora de "playground do faraó" - referindo-se ao prefeito ACM Neto - um dos donos da rede. A afirmação foi feita antes do debate da TV, que acontece nesta manhã. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Camila Tíssia e Matheus Morais no dia 29 de Setembro de 2016 ⋅ 11:26

Questionado pelo Metro1, sobre vontade de participar do último debate entre os candidatos à Prefeitura de Salvador, que acontece na noite desta quinta-feira (29), na TV Bahia, o Pastor Sargento Isidório (PDT) chamou a emissora de "playground do faraó" - referindo-se ao prefeito ACM Neto - um dos donos da rede. A afirmação foi feita antes do debate da TV, que acontece nesta manhã.  

"Eu não mudei de ideia. Se dependesse de mim nós não iríamos para a casa do faraó, em respeito aos profissionais de impressa, às emissoras de rádio, de televisão, eu não iria no playground dele. Eu estou ficando velho e não besta. A telinha está lá, os outros candidatos coitados, fragilizaram-se e querem ir para casa do faraó. Então eu vou porque lá a concessão também é pública, mas vou repudiando pelo desrespeito que o faraó fez a todos os profissionais de imprensa da Bahia, envergonhando inclusive os da TV Bahia e do Correio. Tenho certeza que eles estão para baixo pensando: 'poxa o chefe não teve coragem de respeitar as outras emissoras'. Fugiu do debate, algum motivo ele tem. É só garantir os direitos democráticos que nós estaremos la", declarou o candidato.

A três dias das eleições municipais, Isidório disse que esse momento de reta final, na televisão, é importante para decidir o voto. "Tem os eleitores que estão indecisos, revoltados com tanta corrupção, falcatruas, o carandiru que se instalou na política nacional, com pouquíssimas exceções. Então eu até peço a essas pessoas, que se estão revoltados com os faraós, não fiquem em casa, nem anule o voto. Vão lá e votem em um outro candidato, porque se ficar em casa é pior. Então para mim é um dia importante, é oportunidade de falar com as pessoas, principalmente eu que não tive muito tempo de rádio e televisão, tive de ir para rua bater perna e cantar é 'é 12, é 12, é 12, é o doido, é o doido, é o doido', no sol quente e na chuva", pontuou.

O candidato do PDT, não deixou de falar do botijão de gás e da bíblia que ele carregou durante toda a campanha. "Simboliza a luta antiga que eu tenho contra a máfia no preço do gás de cozinha. Porque sai, de 13 a 22 reais da refinaria, não justifica o banditismo que fazem roubando as pessoas donas de casa. Minha bíblia é minha fé. Quem eu era há 23 anos? Eu era um alcoólatra, drogado, é vergonhoso dizer o que eu era. Mas tem 23 anos que através dessa palavra, Deus mudou a minha vida. Essa palavra não é só de evangélico, é de católico, é do pessoal de matriz africana, espirita... A palavra de Deus é para quem tem fé. Gilberto Gil cantou: 'andar com fé eu vou, a fé não costuma falhar'. Então cada um procura a sua fé. É uma coisa que não se discute. Sou doido por jesus, pela paz, o povo já sabe que sou doido por Salvador", completou. 

Notícias relacionadas

[Dodge pede mais 60 dias para investigação sobre Aécio]
Política

Dodge pede mais 60 dias para investigação sobre Aécio

Por Marina Hortélio no dia 16 de Novembro de 2018 ⋅ 16:00 em Política

Inquérito que investiga o senador por suposto recebimento de valores indevidos pela Construtora Norberto Odebrecht para a campanha eleitoral de 2014

[Moro pede exoneração do cargo de juiz ]
Política

Moro pede exoneração do cargo de juiz 

Por Alexandre Galvão no dia 16 de Novembro de 2018 ⋅ 13:33 em Política

No documento, o futuro ministro da Justiça alegou que é notório o convite e aceite para a assumir a pasta em 2019