Política

Sargento Isidório acusa Alexandre Garcia de "intolerância religiosa"

O candidato à prefeitura de Salvador Pastor Sargento Isidório, presente no debate realizado pela Tv Bahia na noite desta quinta-feira (29), declarou se sentir "prejudicado pela intolerância". [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto :

Por Matheus Simoni, Matheus Morais e Luiza Leão no dia 30 de Setembro de 2016 ⋅ 01:14

O candidato à prefeitura de Salvador Pastor Sargento Isidório, presente no debate realizado pela Tv Bahia na noite desta quinta-feira (29), declarou se sentir "prejudicado pela intolerância". No início da transmissão, o jornalista e mediador do debate, Alexandre Garcia, pediu que o pastor não fizesse a leitura documento, sendo rapidamente rebatido por Isidório: "Você está mal-informado, isso aqui não é um documento", afirmando que a Bíblia é um patrimônio imaterial da Bahia.

"Me senti prejudicado pela intolerância. Em todas as TVs, rádios e até na faculdade onde fui, abri a Bíblia e li. A Bíblia é aprovada aqui na Bahia como patrimônio imaterial do estado, por unanimidade. Eu me senti retaliado. Foi uma intolerância religiosa", declarou Isidório.

"Saio daqui com esta queixa e sei que meu Deus vai agir. Aqui não é livro de evangélico, aqui é livro de católico, livro de pai de santo, mãe de santo, espírita, do ateu...de todo mundo que quer orientação espiritual. É o único estado da federação que este livro é tombado como patrimônio imaterial por unanimidade pela Assembleia Legislativa. Foi muito ruim para a democracia", acrescentou.

Notícias relacionadas

[Procuradoria eleitoral pede cassação de Doria]
Política

Procuradoria eleitoral pede cassação de Doria

Por Alexandre Galvão no dia 19 de Dezembro de 2018 ⋅ 07:40 em Política

Os procuradores calculam que a Prefeitura gastou R$ 52,5 milhões em propaganda no primeiro semestre desta ano, 79% a mais do que a média dos primeiros semestres de 2015