Política

Por tempo indeterminado, Moro transforma prisão de Palocci em preventiva

O juiz federal Sérgio Moro converteu as prisões temporárias - quando a pessoa fica presa por cinco dias podendo ser prorrogada por mais cinco - do ex-ministro Antônio Palocci e do ex-assessor dele Branislav Kontic, presos na 35ª fase da Operação Lava Jato, em preventivas - quando não há prazo para ser solto. A prisão temporária dos dois venceu nesta sexta-feira (30). [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Lula Marques/ AGPT

Por Jessica Galvão no dia 30 de Setembro de 2016 ⋅ 17:51

O juiz federal Sérgio Moro converteu as prisões temporárias - quando a pessoa fica presa por cinco dias podendo ser prorrogada por mais cinco - do ex-ministro Antônio Palocci e do ex-assessor dele Branislav Kontic, presos na 35ª fase da Operação Lava Jato, em preventivas - quando não há prazo para ser solto. A prisão temporária dos dois venceu nesta sexta-feira (30). Com isso, não há prazo para que eles fiquem em liberdade.

O argumento da defesa de que no período das eleições não é possível realizar prisão preventiva não foi aceito pelo juiz federal. "Ocorre que os investigados Antônio Palocci Filho e Branislav Kontic já estão presos desde 26/09/2016. A decretação da preventiva na presente data apenas alterará o título prisional, sem alteração da situação de fato", explicou o juiz federal segundo o G1.

Notícias relacionadas

[Bolsonaro divulga texto que cita Brasil 'ingovernável']
Política

Bolsonaro divulga texto que cita Brasil 'ingovernável'

Por Matheus Simoni no dia 17 de Maio de 2019 ⋅ 14:55 em Política

O texto, que não tem autor conhecido, afirma que o País "está disfuncional", não por culpa de Bolsonaro, mas que "até agora (o presidente) não fez nada de fato, não aprov...

['Carlos sabe como manipular o pai', diz Bebianno]
Política

'Carlos sabe como manipular o pai', diz Bebianno

Por Juliana Rodrigues no dia 17 de Maio de 2019 ⋅ 12:40 em Política

"O presidente está perdendo quase todos os seus verdadeiros aliados por conta disso", analisou o ex-ministro, em entrevista à revista Veja