Política

Campanha de Neto recebeu quase 7 vezes mais recursos que a soma dos adversários

O prefeito ACM Neto (DEM) não lidera apenas os resultados das pesquisas eleitorais. Entre os seis candidatos à prefeitura de Salvador, o democrata também se destaca pela quantia que conseguiu para fazer a sua campanha, aproximadamente R$ 7,1 milhões. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução

Por Luiza Leão no dia 30 de Setembro de 2016 ⋅ 17:42

O prefeito ACM Neto (DEM) não lidera apenas os resultados das pesquisas eleitorais. Entre os seis candidatos à prefeitura de Salvador, o democrata também se destaca pela quantia que conseguiu para fazer a sua campanha, aproximadamente R$ 7,1 milhões. Desse total, R$ 5 milhões vieram apenas do diretório Nacional do Democratas. 

Os recursos de Cláudio Silva (PP), Alice Portugal (PCdoB), Pastor Sargento Isidório (PDT), Fábio Nogueira (PSOL) e Célia Sacramento (PPL) somados chegam a R$ 1,1 milhão. Isso significa que o atual prefeito da capital baiana tem quase sete vezes mais dinheiro que todos os outros. O candidato Rogério Da Luz (PRTB) foi o único postulante que não teve as contas divulgadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

Alice Portugal aparece na segunda colocação, com R$648,7 mil em doações. Entretanto, a comunista pode encontrar problemas para quitar os gastos com a sua campanha, uma vez que tem R$ 1,8 milhão em despesas contratadas. 

O pastor Sargento Isidório recebeu R$ 250,8 mil. Já Cláudio Silva, teve R$ 150 mil transferidos pelo seu partido. Fábio Nogueira e Célia Sacramento foram os que menos tiveram recursos arrecadados, R$ 52,9 mil e R$ 39, 4 mil.

Notícias relacionadas

[Temer assina decreto de extradição de Cesare Battisti]
Política

Temer assina decreto de extradição de Cesare Battisti

Por Matheus Simoni no dia 14 de Dezembro de 2018 ⋅ 16:54 em Política

Condenado por quatro homicídios na Itália na década de 1970, Battisti estava no Brasil e encontra-se foragido da justiça, segundo a Polícia Federal

[Bolsonaro quer anunciar revisão de acordo do Mercosul]
Política

Bolsonaro quer anunciar revisão de acordo do Mercosul

Por Matheus Simoni no dia 14 de Dezembro de 2018 ⋅ 13:20 em Política

O evento na Suíça servirá para Bolsonaro fazer uma defesa enfática da aprovação de uma reforma previdenciária, ressaltando que será a sua primeira medida estruturante