Política

“Consegui tirar a maldição da cadeira”, comemora Paulo Câmara

Eleito com mais de 18 mil votos, o presidente da Câmara Municipal de Salvador, vereador Paulo Câmara, comentou, em entrevista à Radio Metrópole, a expressiva votação que recebeu ultimo domingo (3),o que lhe rendeu o primeiro lugar para continuar no legislativo em 2017. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto :

Por Milene Rios e Matheus Morais no dia 03 de Outubro de 2016 ⋅ 12:30

Eleito com mais de 18 mil votos, o presidente da Câmara Municipal de Salvador, vereador Paulo Câmara, comentou, em entrevista à Radio Metrópole, a expressiva votação que recebeu no último domingo (3), o que lhe rendeu o primeiro lugar para continuar no legislativo em 2017.

“Deu tudo certo. Agradecer a Mario Kertész, que foi parceiro e deu espaço na rádio, mas também fez críticas positivas. Minha responsabilidade aumenta, não esperava uma votação dessas, trabalhava com 12 mil, mas 18 foi muito bom, muito importante. Se a gente não tivesse ao lado do prefeito ACM Neto a porta era automaticamente fechada. A responsabilidade é redobrada. Consegui tirar a maldição da cadeira", comemorou o vereador, quando questionado por MK sobre o histórico de que presidente da Câmara encontra dificuldade de reeleição. 

O presidente da casa falou ainda sobre a renovação, que foi 35%, a menor taxa de mudança em relação às duas últimas eleições. Eu esperava a renovação de 25%, 30%, a gente tem que trabalhar, mostrar ao eleitor, e Téo Sena volta para Câmara pela idade. Eleição atípica para todos nós, fomos cobaias, foi um aprendizado da forma de fazer polítoca, prevaleceu o trabalho de formiguinha. Muita gente ainda não dá importância ao legislativo”, disse. 

Notícias relacionadas