Política

Otto sobre derrota em Salvador: "Wagner preparou Rui e Rui não preparou ninguém"

Apesar de Otto Alencar (PSD) ser da base aliada do governador Rui Costa (PT), o senador baiano acredita que o petista não preparou um candidato para disputar a prefeitura de Salvador. Em entrevista à Rádio Metrópole, nesta segunda-feira (3), Otto citou também a estratégia do ex-gestor do estado, Jaques Wagner (PT), ao avaliar a derrota da candidata apoiada pelo Partido dos Trabalhadores, Alice Portugal (PCdoB) para ACM Neto (DEM). [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Camila Tíssia e Matheus Morais no dia 03 de Outubro de 2016 ⋅ 12:58

Apesar de Otto Alencar (PSD) ser da base aliada do governador Rui Costa (PT), o senador baiano acredita que o petista não preparou um candidato para disputar a prefeitura de Salvador. Em entrevista à Rádio Metrópole, nesta segunda-feira (3), Otto citou também a estratégia do ex-gestor do estado, Jaques Wagner (PT), ao avaliar a derrota da candidata apoiada pelo Partido dos Trabalhadores, Alice Portugal (PCdoB) para ACM Neto (DEM).

"Rui Costa está fazendo bons investimentos em Salvador. Mas o Wagner preparou o Rui e o Rui não preparou ninguém. Lá atrás, em 2015, deveriam ter preparado. O Neto pegou uma prefeitura desorganizada, ficou em condições de fazer investimento com recursos próprios, que não enxugou a máquina e não economizou, não foi para a reeleição", pontuou. 

Para Otto Alencar, o resultado tem relação com a vontade do povo da capital baiana, que segundo ele, não queria discutir questões nacionais, e sim da cidade. "Eu tomei a decisão de apoiar [Alice] depois de ouvir os deputado federais, estaduais e os candidatos a vereador, visando fazer mais vereadores. Não foi uma coisa com Rui, foi uma coisa nossa. Alice tem um a história cristalina. Durante a campanha, aliás, eu disse que achava um equívoco discutir questões nacionais com um candidato". 

O senador ainda destacou a conquista do PSD para o cargo de prefeito em 83 cidades. "Nós disputamos com candidatos competitivos em 160 cidades e conseguimos em alguma cidades importantes como: Ilhéus, Teixeira de Freitas, Paulo Afonso, Cabrália, Porto Seguro e Eunápolis. Foi uma eleição difícil de fazer, sem recursos. Ganhamos em Ruy Barbosa, numa eleição difícil, com um candidato jovem. Fizeram uma frente grande contra mim, o prefeito que eu elegi, mas ganhamos lá com uma votação expressiva". 

Notícias relacionadas